GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ensaios

Michel Eyquem de Montaigne

NOME ORIGINAL_Les Essais (França)
EDIÇÃO NO BRASIL_ Martins Fontes; 2001

 

DO QUE TRATA

Os temas abordados no livro são os mais diversos e, aparentemente, não têm ligação. “Dos canibais” (que faz referência ao Brasil) e “Do hábito de se vestir” são alguns dos textos compilados. O fio que os une, no entanto, é refl exão sobre o indivíduo, seus limites, ambigüidades e fraquezas.

QUEM ESCREVEU

Os Eyquem eram comerciantes da cidade francesa de Bordeaux, Michel (1533-1592) recebeu uma educação meticulosa: até os 6 anos, só falava latim. Formou-se em Direito e atuou no Parlamento. Alternou a vida pública com a reclusão em seu castelo, onde escreveu os Ensaios.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

Montaigne fundou um gênero literário, o ensaio. E introduziu no pensamento ocidental o relativismo e a desconfiança. No pensamento de Montaigne o conhecimento não mais está na natureza – como ocorria até então -, mas no homem. Esse deslocamento abriu inúmeras possibilidades, que levaram, por exemplo, a Descartes, formular a frase “Penso, logo existo”.

Montaigne via as mulheres como objeto de prazer e as achava incapazes de elevação espiritual. Em Ensaios, ele praticamente não cita a mãe, ao contrário do que ocorre com o pai. A vida conjugal com Françoise de la Chassaigne não o agradava. Sobre o casamento, afirmou que teria “negado a desposar a própria sabedoria, se ela o houvesse querido”.