Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Jogo do bicho: O zôo da sorte

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 1 abr 1994, 22h00

1. Por que é proibido?

Porque é um jogo de azar, ou seja, só depende da sorte. No Brasil, com exceções para corridas de cavalos e sorteios filantrópicos, só o governo federal pode administrar tais jogos.

2. É um jogo brasileiro?

Nasceu aqui, mas foi idéia do mexicano Manuel Zevada, em 1893. O Zoológico do Rio estava endividado e ele sugeriu ao dono, o barão de Drummond, estampar nos ingressos o desenho de um bicho. No fim do dia, era feito um sorteio e o dono do ingresso com o desenho sorteado levava 20 mil réis. Um comerciante português teria sido o primeiro a aceitar apostas fora do Zôo, pagando ele mesmo aos apostadores. Logo, vários comerciantes cariocas fizeram o mesmo.

Continua após a publicidade

3. Qual a relação do jogo com o tráfico?

Desde que o jogo saiu do Zoológico, começaram a ocorrer mortes em brigas por pontos no Rio de Janeiro. No começo da década de 1970, Castor de Andrade reuniu uma cúpula formada pelos 8 bicheiros mais poderosos da cidade e dividiu o Rio em zonas. Cheios da grana, alguns passaram a investir no tráfico de armas e drogas, na prostituição e nos desfiles das escolas de samba – práticas que continuam até hoje.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.