Clique e assine com até 75% de desconto

Jogo Superinteressante

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h47 - Publicado em 30 jun 1990, 22h00

Já esta à venda em supermercados, grandes magazines e lojas de brinquedos o jogo Superinteressante, fácil de identificar por ter estampada na embalagem a capa da primeira edição da revista – o trem em levitação.

Trata-se de um baralho – se é que se pode chamar assim a um conjunto de sólidos cartões com quase 2 milímetros de espessura – cujas cartas representam alguns dos assuntos permanentes da revista: Ciência, Tecnologia, Astronomia, História e Natureza. A partida começa com a colocação de quatro dessas cartas sobre a mesa.
A partir delas, os competidores irão construindo seqüências, em ordem crescente ou decrescente. O objetivo é reunir numa sequência uma carta de cada assunto, mais uma carta-capa. Quando isso acontece, o jogador compôs uma revista, e marca ponto. Naturalmente, vence aquele que, esgotadas as cartas, conseguir montar o maior numero de revistas.

O Jogo Superinteressante é uma criação de nosso colaborador Luiz Dai Monte Neto e uma produção da Toyster Brinquedos Limitada. Sua mecânica inspira-se nas paciências com baralhos, mas apresenta sobre elas duas grandes vantagens: maior dinamismo e a possibilidade de enfrentar adversários. Jogar o jogo Superinteressante é sobretudo um exercício mental: ele praticamente não dá chance ao azar, mas exige dos competidores atenção, argúcia, rapidez de raciocínio e ousadia. Gente assim como os leitores da revista.

Publicidade