Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Morre mulher da caverna

Suicidou-se a mulher que permaneceu 111 dias em uma caverna, como parte de uma experiência científica.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h46 - Publicado em 31 mar 1990, 22h00

Véronique Le Guen, a francesa que em 1988 bateu o recorde de permanência numa caverna subterrânea, onde viveu sozinha 111 dias, cometeu suicídio em Paris há pouco tempo. Embora não se saiba ao certo se o suicídio teve a ver com a proeza, o marido de Véronique conta que, desde que saiu da caverna, ela dizia sentir um indescritível “vazio interior”. Durante o tempo em que ficou isolada a 80 metros de profundidade, sua única ligação com o exterior eram os eletrodos presos ao corpo, que transmitiam informações sobre o coração e o cérebro a um grupo de cientistas na superfície. Aparentemente, tudo estava bem. Sem um relógio, sem ver a luz do dia nem receber qualquer notícia do mundo, Véronique registrava suas sensações em um diário. Certa vez, anotou: “Em determinado momento não sabia quais eram meus valores e qual era meu propósito na vida”.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade