Clique e Assine por apenas 6,90/mês

Mulher cientista sofre muito mas ganha Prêmio

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h53 - Publicado em 20 jul 2009, 22h00

Gertrude Elion trabalhou anos como secretária, em uma época em que laboratórios não empregavam mulheres. Quando conseguiu pesquisar, descobriu remédios para o tratamento do câncer e ganhou o Nobel de Bioquímica de 1988.
Rita Levi-Montalcini ganhou o Nobel de Medicina em 1986, por possibilitar a compreensão de doenças como o mal de Alzheimer. No começo de sua carreira teve que usar agulhas de costura como microbisturis. Já Marie Curie, duas vezes Prêmio Nobel (Física em 1903 e Química em 1911), teve que fazer seu laboratório em um galpão insalubre. O livro Nobel Prize Women in Science, de Sharon Bertsch McGrayne, é um empolgante relato da vida dessas e de outras brilhantes cientistas. A Marco Zero publica a versão brasileira do livro no começo do ano que vem. Se você não quiser esperar, pode encomendar o original em inglês na Livraria Cultura.

Publicidade