GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O raio assusta, mas tem pouca energia

A energia dos raios pode ser aproveitada de alguma forma?

Por enquanto não existe uma tecnologia que armazene a energia dos raios pa- ra aproveitá-la depois. Mas, mesmo que existisse, não seria tão importante. Na verdade, o raio mata e apavora homens e animais, mas sua potência não é tão grande assim. A energia que um raio transfere da nuvem para a terra tem em torno de 500 quilowatts. Se você olhar a conta de luz da sua casa, vai ver que isso é pouco mais do que se consome em um mês.

“Talvez, no futuro, seja possível lançar mão de uma torre para captar raios e alimentar um sítio ou fazenda”, diz o meteorologista Osmar Pinto Júnior, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em São José dos Campos, São Paulo. “Isso poderá ser fei- to principalmente em regiões com alta incidência de relâmpagos, ou seja, mais de cinco faíscas por quilômetro quadrado por ano”, completa.

Ainda assim, será necessário estudar bem se o custo da montagem do equipamento compensa o benefício. Mesmo se fosse possível capturar todos os relâmpagos que caem em uma cidade como São Paulo (de 5 000 a 10 000 por ano) – por meio de milhares de torres ou pára-raios –, a energia capturada seria suficiente para alimentar apenas vinte edifícios. Ou seja, não vale o trabalheira.