GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os Mais do Mês

1. O ataque dos zumbis

Uma epidemia de zumbis se espalha. Quem se salva para contar a história? Só o pessoal do Big Brother, que estava confinado na casa. Escolhidos a dedo para não se darem bem uns com os outros, os participantes do programa agora terão que se unir a qualquer custo para lutar contra os mortos vivos sedentos por sangue e miolos humanos.

Essa é a trama da série inglesa Dead Set, com apenas 6 episódios e participação da apresentadora Davina McCall, o Pedro Bial do Big Brother inglês. Ela não tem data para chegar à TV daqui – mas que está bombando no submundo dos downloads piratas, está. E o pessoal do Big Brother não está sozinho: uma nova onda de zumbis está se aproximando para atacar cinemas, teatros, livrarias…

Nas telas
Zombieland Aquilo de sempre: um grupo de pessoas tem que aprender a viver sozinho num mundo dominado por zumbis. E precisa mais? Estreia em dezembro.

Na Broadway
Aqui não é o Manhattan Conection. Mas, se você for pra Nova York, fique esperto. Thriller, o clipe zumbizado do Michael Jackson, de 1982, vai virar um musical da Broadway em breve.

Na Amazon
O livro Pride and Prejudice and Zombies (“Orgulho e Preconceito e Zumbis”), de Seth Grahane. Uma recriação do clássico em que a escritora Jane Austen conta a história de uma família inglesa ao longo do século 18. Mas com zumbis!

Nas lojas de quadrinhos
The Marvel Zombies 4 Wolverine, Homem Aranha, Hulk e cia. viram zumbis. Saiu neste ano nos EUA.

2. Cartuns da New Yorker

A semanal The New Yorker publica um cartum por edição desde a estreia, em 1925. Não é simples arranjar a revista, uma das mais cultuadas do mundo, no Brasil. Mas os cartuns estão fáceis agora.

The new yorker cartoons
Vários autores; 96 páginas; Editora Desiderata; R$ 49,90

3. Casal neuras

Os dois controlavam o mundo no começo dos anos 70. Mas não se suportavam. Richard Nixon chegou a pedir relatórios sobre a saúde mental do seu secretário de Estado, Henry Kissinger. E este, quanto Nixon não estava por perto, chamava o presidente dos EUA de “o louco” e “o cérebro de almôndega”. Para piorar, o judeu Kissinger tinha de ouvir insultos antissemitas do chefe. O historiador Robert Dallek, que já fez vários livros sobre a vida de presidentes americanos, pesquisou 2 800 horas de gravações e 20 mil páginas de documentos para dissecar essa relação de ódio e ódio. Uma relação que, por incrível que pareça, deu certo.

Nixon e kissinger Robert Dallek
750 páginas, Editora Zahar; R$ 89

4. Podres poderes

Um jornalista tiozão (Russel Crowe) e uma jovem blogueira investigam a ligação entre a morte da amante de um político estrela (Ben Affleck) e o trabalho dele à frente de uma comissão de inquérito no Congresso. Aparentemente, a moça só deu bobeira perto dos trilhos do metrô. Mas eles descobrem que o assassinato faz parte de um esquema que faria o pessoal de Brasília parecer Madre Teresa.

Intrigas de Estado
Nos cinemas dia 12 de junho

5. Personalidade múltipla

Alice, T. e Buck são mulheres bem diferentes: uma dona-de-casa prendada, uma adolescente safada e… um caminhoneiro machista. Todas baixam no corpo de Tara, uma mãe e esposa dedicada, mas que sofre de esquizofrenia e tem personalidade múltipla. Essa é a premissa de United States of Tara, mais uma série sem data para estrear no Brasil e que já virou hit via internet. Tem motivo: a coisa é tão bem escrita, caprichada e com bons atores quanto um ótimo filme – algo até natural quando você vê que o roteiro é de Diablo Codi (que levou o Oscar por Juno), a atriz principal é Toni Collette (indicada por O Sexto Sentido) e o produtor, Steven Spielberg.

6. O melhor pior jornal do mundo

O Weekly World News é um tabloide que faz o nosso falecido Notícias Populares parecer o New York Times. Genial. E agora dá para ler todas as edições dele dos anos 60 até 2005 no Google Books. Do capeta! tiny.cc/weeklyworldnews

Para o Weekly World News, os aliens não só estão entre a gente como têm problemas com a polícia por causa da guarda dos filhos que fizeram com seres humanos.

Exclusivo: as primeiras imagens do paraíso, recolhidas de celulares de pessoas que morreram em acidentes e fotografaram o além (mas ei: ninguém foi para o inferno?).

Entrevistar sobreviventes do Titanic é coisa de amador. Eles foram atrás dos sobreviventes que ainda estão a bordo, no fundo do mar. E encontraram, claro.

Opa: não é que eles acertam de vez em quando? É o caso desta capa de 2005. Que a “2ª Grande Depressão” veio, veio – só demorou um pouco mais. Furo mundial!


7. O meu é menor

Às vezes tamanho é documento. Para indicar aquele link do Weekly World News no Twitter, por exemplo, você teria que escrever “books.google.com/books?id=4PQDAAAAMBAJ&dq=weekly+world+news&source=gbs_summary_s&cad=0#all_issues_anchor”. São 111 caracteres, coisa que ocuparia quase todo o espaço do post. Para evitar isso é só ir ao site aqui embaixo, colar o endereço e pronto: ele faz uma URL menorzinha, que sempre começa com “tiny.cc”. E, como você pode ver em várias notas aqui, estamos usando isso nos Mais do Mês. Poupa espaço, e a sua paciência. tiny.cc

8. Fogo na roupa

Você entra neste site, liga a webcam e boom: sua imagem aparece na tela pegando fogo. É a tecnologia dos softwares de “realidade aumentada”, que colocam efeitos especiais nas imagens que a câmera capta. tiny.cc/fogonaroupa