GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os Sofrimentos do Jovem Werther

Johann Wolfgang Goethe

NOME ORIGINAL_Die Leiden des Jungen Werther (Alemanha)
EDIÇÃO NO BRASIL_ Martins Fontes; 2000


DO QUE TRATA

Romance epistolar em que o jovem Werther conta ao amigo Wilhelm a história de seu amor impossível pela bela Charlotte, prometida em casamento para outro. De temperamento sensível e artístico, ele não consegue esquecê-la e no final acaba se suicidando com um tiro de pistola na cabeça. Quando lançado na Europa, o livro inspirou uma leva de jovens leitores, que passaram a se vestir como o protagonista. Atribui-se a ele uma onda de suicídios na época. Dizem que a história surgiu a partir de uma paixão não correspondida de Goethe, que afirmou ter matado Werther para poder sobreviver.

QUEM ESCREVEU

Goethe (1749-1832) é um dos maiores nomes da literatura alemã. Formou-se em Direito e ocupou vários cargos políticos. Tinha muito interesse por alquimia e ciência e fez descobertas pesquisando plantas e animais. Sua “teoria das cores” influenciou os pintores Kandisnky e Mondrian. Participou das guerras napoleônicas, combatendo a França. Autor também de Fausto, conviveu com grandes artistas da cultura alemã, entre eles Hegel e Schiller.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

O livro inaugura o romantismo. Mais do que o trágico e impactante final, a grande ruptura realizada por Goethe no livro foi a expressão do desejo pelo impossível, um dos conceitos-chave para se entender as bases do pensamento romântico.

 

Morreu por amor

Como foi o suicídio de Werther

“Pela manhã, às 6 horas, o criado entrou no quarto com a luz. Encontrou o seu senhor no chão, viu a pistola e o sangue. Chamou-o, mexeu nele; nenhuma resposta, ele ainda agonizava. Correu em busca dos médicos e de Albert. Lotte ouviu alguém tocar a campanhia e um tremor convulsionou-lhe todos os membros (…). Tinha atirado na cabeça, logo acima do olho direito, fazendo saltar os miolos. Pelo sangue espalhado no espaldar da cadeira, concluiu-se que ele realizara seu intento sentado à escrivaninha, caíra em seguida, rolando convulsivamente em volta da cadeira. Estava estendido de costas perto da janela, inerte, todo vestido e calçado, de casaca azul e colete amarelo. (…) Do vinho, bebera somente um copo.”

(Wilhelm, amigo de Werther, escreve após a morte do companheiro)

(Tradução de Erlon José Paschoal)