Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pornografia

Desde a antiguidade, o homem já era voyeur

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h45 - Publicado em 31 ago 2006, 22h00

Segundo descobertas recentes, a pornografia (que significa algo como “escrever sobre prostitutas”, em grego) pode ser um dos mais antigos temas da arte: arqueólogos encontraram na Alemanha uma escultura de 7200 anos mostrando um homem e uma mulher fazendo sexo.

Antes da escavação da imagem, batizada de Adonis de Zschernitz, acreditava-se que as primeiras representações de cenas de sexo explícito com o objetivo de provocar excitação eram afrescos de 2 mil anos na cidade romana de Pompéia.

Há uma linha tênue separando pornografia e erotismo. O que distinguiria os 2 seria o valor estético, considerado bastante subjetivo – basta citar que obras de arte incontestáveis como o David de Michelangelo foram taxadas de pornográficas em alguns momentos da história. Alguns estudiosos, porém, definem a pornografia como a construção de imagens explícitas com o propósito de excitar e provocar ultraje no espectador.

Segundo esse ponto de vista, a pornografia teria também um papel político, de denúncia social e de ruptura dos costumes. No século 20, a pornografia transformou-se numa rentável indústria sustentada principalmente por filmes, revistas e sites de conteúdo adulto. Praticamente todos os tipos de sexo são tolerados, exceto a pornografia infantil, considerada crime em todo o mundo.

Continua após a publicidade
Publicidade