GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Tem uma mosca no meu elevador

Por que, quando um elevador desce, um inseto que está dentro dele não bate no teto?

Pelo mesmo motivo que nos mantém com os pés no chão. Para que a mosca subisse e grudasse no teto, seria preciso que uma força a empurrasse para lá. Esse impulso até que acontece, quando o elevador começa a descer, mas é irrisório (veja o infográfico). “É o que faz a gente sentir aquele friozinho na barriga”, explica o físico Cláudio Furukawa, da Universidade de São Paulo. O fato de o bicho estar voando não muda nada. Ele sofre exatamente a mesma pressão que atua sobre quem o acompanha na viagem e seu peso também o puxa para baixo, freando a subida. Se o elevador estivesse longe da Terra, livre da gravidade, a mosca trombaria com o teto. E você também.

Desceeendo!

O movimento do elevador não incomoda os insetos.

Quando o elevador começa a descer, há uma variação de velocidade que gera uma pequena força para cima.

1. Na hora em que o impulso aparece, os órgãos do abdome do homem sobem, causando um “frio na barriga”. A mosca, como é muito leve, nem deve sentir nada.

2. Assim que a velocidade fica constante novamente, o efeito passa.

Este infográfico foi inspirado em desenho do leitor André Luiz de Araújo Oliveira