GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Tinta denuncia o fôlego da bateria

Como funciona o medidor de carga que algumas pilhas trazem?

É um mecanismo simples, que fica escondido no rótulo feito de uma fina camada de plástico. “Para permitir a medição de carga pelo usuário, o fabricante coloca lá dentro uma tira de metal coberta por uma substância que ganha cor ao ser aquecida”, disse à SUPER o engenheiro americano Robert Milanese, da Duracell, empresa que já adota o sistema. Quando a pilha está carregada, o metal se aquece e a cor aparece (veja o infográfico). A fórmula do corante é trancada a sete chaves pelos fabricantes. É um composto geralmente obtido a partir da mistura entre metais e elementos orgânicos. O resultado é uma molécula muito peculiar que absorve calor e devolve a energia para o ambiente na forma de luz visível. Aí você vê se está na hora de trocar as pilhas do rádio.

O segredo sob o rótulo

Metal e corante mostram a quantas anda a carga.

1. Ao pressionar os dois pontos indicados com os dedos, uma tira de metal escondida embaixo do rótulo encosta nos pólos da pilha e cria uma corrente. A passagem da eletricidade gera calor.

2. Encostada no metal, uma camada de corante emite luz ao receber o calor. Como a extremidade mais larga precisa de mais corrente para esquentar, esse lado não se ilumina quando a pilha está descarregando.

3. Quando nem o zero da escala acende, é hora de jogar a pilha fora. Uma curiosidade: aquecido de outra forma, o aparato também se colore. Você pode tirar a prova colocando a pilha num copo com água quente. Mas jamais use fogo para fazer a experiência, pois ela pode explodir.