GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

5 filmes que você não sabia que são adaptações de livros

Você sabia que Frozen é uma adaptação de um conto do século 19? Veja outros casos parecidos.

Frozen, de 2013, é inspirado (com várias diferenças) no conto A Rainha da Neve, publicado em 1844 e escrito pelo dinamarquês Hans Christian Andersen, famoso por outras histórias infantis, como O Patinho Feio, O Soldadinho de Chumbo e A Pequena Sereia.

A ideia de adaptar o conto de Andersen é antiga, mas levou mais de 70 anos até que o projeto saísse do papel. O grande desafio da Disney era criar uma história no qual o público se relacionasse com a Rainha da Neve – no conto, a personagem é uma vilã sem muito desenvolvimento. Em 2011, as coisas se ajeitaram. O roteiro de Jennifer Lee e Chris Buck resolveu o problema colocando a Rainha como a irmã da heroína Anna.

Aproveitando o lançamento da sequência da animação, relembramos outros longas que pouca gente sabe se tratar de adaptações de livros. 

Veja também

Rambo: Programado para Matar (1982)

Baseado em: First Blood (1972)

O autor David Morell se inspirou na vida do soldado Audie Murphy, que lutou na 2ª Guerra Mundial. De volta aos EUA, ele foi condecorado, mas sofreu de estresse pós-traumático. Já o sobrenome “Rambo” vem de um tipo homônimo de maçã. O primeiro nome do personagem, “John”, é invenção do filme, e não é mencionado no livro.

Veja também

As Patricinhas de Beverly Hills (1995)

 (Paramount Pictures/Montagem sobre reprodução)

Baseado em: Emma (1815)

A comédia não é a única adaptação de um livro de Jane Austen para os dias atuais: O Diário de Bridget Jones (2001) é inspirado em Orgulho e Preconceito (1813). Outro caso parecido: 10 Coisas que Odeio em Você (1999) veio de A Megera Domada (1594), de William Shakespeare.

Blade Runner (1982)

Baseado em: Androides Sonham com Ovelhas Elétricas (1968)

O longa acontece em uma Los Angeles futurista, enquanto o livro de Philip K. Dick se passa em uma São Francisco pós-apocalíptica – e não menciona os termos “blade runner” e “replicante”: foi tudo ideia dos roteiristas do filme.

Jurassic Park (1993)

 (Universal Pictures/Montagem sobre reprodução)

Baseado em: Jurassic Park (1990)

O autor Michael Crichton apresentou um esboço da história para Steven Spielberg quando eles trabalhavam no roteiro da série ER. Ele adorou a ideia, e pediu à Universal para comprar os direitos do livro antes mesmo de ser publicado.

Psicose (1960)

Baseado em: Psycho (1959)

Para que ninguém descobrisse o final da história, Alfred Hitchcock comprou todas as cópias do livro de Robert Bloch. O diretor proibiu até críticos de cinema de ver o filme previamente.