GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Artes visuais: Cara ou coroa?

Unidos pelo apelido e pelas artes visuais, o grafiteiro Speto e o VJ Spetto juram que não são a mesma pessoa. Será?

Alexandre Matias

Paulo César Silva sempre foi magro. “E cabeçudo”, completa, rindo. Ricardo Lara curtia tanto as bandas The Cure, Jesus & Mary Chain e Echo & the Bunnymen que penteava o cabelo para cima, como os ídolos ingleses. As descrições físicas não batem, mas Paulo e Ricardo, um graças à magreza e outro graças ao cabelo espetado, ganharam o mesmo apelido: espeto. Por conta disso, as confusões se tornaram inevitáveis. “Já me ligaram perguntando se eu podia fazer ilustração”, conta Ricardo, o VJ Spetto (com dois tt). “Eu disse que até poderia, mas achei estranho, porque trabalho com vídeo. Quando falei que era o VJ e não o grafiteiro, vi que decepcionei a pessoa. Agora quando me ligam perguntando sobre ilustração, já vou dizendo ‘Tenta esse outro telefone…’”. “No começo achei graça, e depois fiquei meio incomodado”, emenda Paulo, o grafiteiro Speto (com um t só). “Mas depois conheci o cara. Ele é muito bacana. Trocamos telefones para poder passar trabalho um para o outro”, diz. Confusões e brincadeiras à parte, o fato é que os dois homônimos criaram reputações sólidas trabalhando com artes visuais. O grafiteiro Speto começou no meio hip hop (“Depois de ver os filmes ‘Break Dance’ e ‘Beat Street’”) e logo estava enveredando por diferentes referências do universo pop: dos Raimundos à Nação Zumbi, passando por Nouvelle Cuisine, Charlie Brown Jr., Planet Hemp e até Alice Cooper.

Ele perde as contas das mídias que já desbravou com o grafite: “Já fiz animação, carimbo, jogo, CD, ilustração em revista…”. Já o VJ Spetto começou direto no vídeo e no micro. “Tenho computador em casa desde os 8 anos”, explica. Ele fala de suas parcerias: “Gostei muito de fazer imagens numa apresentação do DJ Marlboro. Os DJs Marky e Patife são outros que infernizam tudo. Mas gosto mesmo é de fazer imagens para o DJ Maylinch e para a dupla Ana & David (DJs de tecno)”. Spetto foi fundo no casamento de imagem e som. Criou ele próprio um programa de edição de imagens ao vivo, o VRStudio. O grafiteiro Speto também não abre mão do computador. A Volume01 agilizou um encontro entre os dois, para fazer a foto acima. “São duas faces na mesma moeda: um Speto faz trabalhos no mundo real, e o outro, no virtual. Mas tudo é arte”, explica o VJ. “Do jeito que a coisa vai, daqui a pouco a gente monta uma empresa, a Speto & Spetto – Faz Tudo S/A.”