GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Candelabro lembra a vitória na Festa das Luzes

Qual o significado do candelabro de nove braços utilizado pelos judeus?

A chanukiá é usada na Festa das Luzes, a chanucá, realizada em dezembro. Esse castiçal deriva da menorá, um outro candelabro, de sete ramos, que representa os dias da criação (iluminar a menorá todo fim de tarde é um ritual importante na religião judaica). A Festa das Luzes lembra a vitória do exército judeu liderado por Matatias e seu filho, Judas Macabeu, que libertou o Templo de Jerusalém da dominação grega em 164 a.C. Diz a lenda que, quando eles retomaram o templo, restava apenas um frasco do óleo de oliva usado para acender a menorá. A quantidade encontrada só dava para uma noite. “Mas milagrosamente o óleo durou o suficiente para repetir a cerimônia por oito dias”, conta o rabino Eddy Khafif, da Congregação Israelita Paulista. Era exatamente o tempo requerido para fabricar e transportar mais um pouco do combustível até o local.

Nos oito dias em que ocorre a Festa das Luzes, ilumina-se um dos braços da chanukiá a cada crepúsculo, de modo que, ao final da celebração, os nove estarão ardendo. “Mas é da peça do meio, a mais alta, que se tira o fogo para levá-lo às demais“, explica Jairo Fridlin, da editora Sêfer, em São Paulo. Na primeira noite acende-se o castiçal do centro e um dos braços; na segunda, são acesos os dois anteriores e mais um ramo, e assim por diante.”