Clique e assine a partir de 8,90/mês

China lança seu primeiro blockbuster de ficção científica – veja o trailer

Com orçamento de US$ 48 milhões, "The Wandering Earth" mostra um plano pra lá de criativo para evitar que a Terra seja engolida pelo Sol

Por Rafael Battaglia - 7 fev 2019, 18h59

A segunda maior economia do mundo quer entrar de vez em mais um mercado: o do entretenimento. No último dia 5 de fevereiro, estreou na China o longa The Wandering Earth, uma ficção científica que pretende bater de frente com os grandes blockbusters dos EUA.

O filme é baseado em um conto homônimo escrito por Liu Cixin, um dos principais escritores chineses do gênero, e se passa em um futuro distante, no qual os cientistas descobrem que o Sol está morrendo e a humanidade precisa achar um jeito de sobreviver.

Na trama, o Sol está nas últimas (algo que, na vida real, vai demorar cerca de 4,5 bilhões de anos para acontecer). O estoque de hidrogênio em seu núcleo, sua principal fonte de energia, está quase no fim, o que faz com que a estrela cresça antes de apagar de vez, engolindo tudo o que vê pela frente –  inclusive a Terra.

Para evitar que essa catástrofe aconteça, os personagens do filme desenvolvem um plano, no mínimo, criativo: mover a Terra para a Proxima Centauri, a estrela mais próxima do nosso planeta depois do Sol. No vídeo, dá pra ver os motores gigantes – construídos para corrigir o movimento falho de rotação – sendo usados para fugir do sistema solar.

Chegando com tudo 

Com orçamento de US$ 48 milhões (R$ 178 milhões, aproximadamente), The Wandering Earth (algo como “Terra nômade”, em português) representa uma evolução da indústria cinematográfica chinesa. Nos últimos anos, o país, com seus quase 1,4 bilhão de habitantes, tem se mostrando um mercado importante na arrecadação dos filmes de Hollywood.

Continua após a publicidade

Para fazer sucesso na China, os estúdios criam campanhas exclusivas, colocam cenas adicionais inéditas e até mudam o título de seus filmes. Com todo esse mercado, é natural que as próprias empresas locais tentassem criar um longa para fazer sucesso por lá – e bota tentativas nisso.

Em 2018, a China lançou Asuma, uma aventura baseada na mitologia budista com o maior orçamento da história do país: US$116 milhões (R$ 432 milhões). Mas o investimento não vingou: faturando apenas US$7,3 milhões no seu fim de semana de estreia, o filme foi retirado das salas de cinema.

Outro fracasso é o sci-fi O Problema dos Três Corpos, inspirado em outro livro homônimo de Liu Cixin. A obra, lançada em 2006, é um sucesso: foi lançada no Brasil e até recomendada por Barack Obama, ex-presidente dos EUA. Por conta do hype, em 2014 foi anunciada uma série de filmes sobre a história. As filmagens rolaram em 2015, mas o longa foi adiado tantas vezes desde então que, até hoje, permanece no limbo.

Não é o caso de The Wandering Earth. Pelo trailer, a impressão que fica é de que o diretor, Frant Gwo, foi cuidadoso com os efeitos visuais e figurinos. Uma das responsáveis por essa etapa da produção foi a WETA, empresa de efeitos especiais que já trabalhou em filmes como a trilogia O Senhor dos Anéis e Os Vingadores.

O sci-fi estreou na China no último dia 5 e chegará no dia 8 às telas dos EUA, da Austrália e da Nova Zelândia. Por enquanto, não há previsão de lançamento aqui no Brasil.

Assista ao trailer:

Continua após a publicidade
Publicidade