Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

cinema: Jorge Furtado

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h49 - Publicado em 31 out 2004, 22h00

Bárbara Axt

O diretor de O Homem que Copiava indica cinco curta-metragens. E um que é perda de tempo.

OS LUXOS

Um Cão Andaluz – 1929

Luis Buñuel

“Obra-prima que escapa do realismo e explora toda a potência do cinema.”

Noite e Nevoeiro – 1955

Alain Resnais

“Um extraordinário retrato do horror nazista.”

Tire Dié – 1960

Fernando Birri

Continua após a publicidade

“Clássico dos documentários latino-americanos. O retrato de uma aldeia que fala ao mundo.”

Aruanda – 1960

Linduarte Noronha

“O filme que inventou um novo cinema brasileiro.”

Couro de Gato – 1961

Joaquim Pedro de Andrade

“Uma pequena grande história, contada com poesia e talento.”

O LIXO

Temporal – 1984

Jorge Furtado

“Meu primeiro filme é uma adaptação ruim de um ótimo conto do Luis Fernando Veríssimo.”

Continua após a publicidade
Publicidade