GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Escritores foram adiantaram descobertas científicas

Livro mostra que autores como Stravinsky, Proust e Virginia Woolf anteciparam as descobertas mais modernas da ciência em suas obras.

Carolina Cimenti e Karin Hueck

Quando Cézanne resolveu chutar o balde do impressionismo e transformar as paisagens que retratou em borrões, ele ganhou o apelido carinhoso de “pedreiro da pintura”. Mas, de acordo com o novo livro do jornalista Jonah Lehrer, ele estava é fazendo neurociência. Cézanne havia percebido que o cérebro precisa de pouquíssimas dicas para entender o que está sendo retratado. Para Lehrer, Stravinsky, Proust e Virginia Woolf também anteciparam as descobertas mais modernas da ciência em suas obras. Neste livro você entende por quê.
Proust Foi Um Neurocientista, Jonah Lehrer, 368 páginas, BestSeller, R$ 54,90.