Clique e assine a partir de 8,90/mês

Fernando Pessoa , figuras sublimes

Figuras que organizam nossa relação com o mundo, nossa parca compreensão dos eventos, os mitos ¿ e, mais ainda, os mitos literários .

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h50 - Publicado em 30 abr 2003, 22h00

Leandro Sarmatz

“O mito é o nada que é tudo”, escreveu o poeta Fernando Pessoa. Nada mais verdadeiro. Figuras que organizam nossa relação com o mundo, nossa parca compreensão dos eventos, os mitos – e, mais ainda, os mitos literários – perpassam nossa cultura e habitam nosso imaginário. Em O Olhar de Orfeu (Companhia das Letras), um punhado de grandes nomes da crítica francesa – Philippe Sollers e Julia Kristeva entre eles – especula sobre a permanência de mitos como Fausto, Quixote e Orfeu na literatura contemporânea.

Publicidade