Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

“O Menino e o Mundo”: animação brasileira fez mais sucesso na França do que aqui

O filme, que concorre ao Oscar de Melhor Animação, foi visto por apenas 23 mil pessoas nos cinemas brasileiros. Na França, contagem passou dos 100 mil.

Por Camila Almeida Atualizado em 31 out 2016, 19h02 - Publicado em 14 jan 2016, 15h30

A 88ª cerimônia do Oscar acontece no dia 28 de fevereiro. Entre os finalistas, um brasileiro: “O Menino e O Mundo”. O longa é uma animação, dirigida pelo paulistano Alê Abreu. 

Apesar de constar entre os mais importantes filmes do cinema mundial, é praticamente desconhecido dos brasileiros. Quando a animação foi lançada por aqui, em janeiro de 2014, apenas por 3,8 mil pessoas em seus dois primeiros dias de estreia. Ao todo, só entrou em 12 salas de cinema – e foi visto por 23 mil pessoas. Mas, na França, arrebatou o público. Mais de 100 mil pessoas assistiram à produção.

O filme também foi aclamado pela crítica e levou o prêmio principal no Festival Internacional de Animação de Annecy – além de ter sido eleito o favorito pelo público. O longa também foi premiado em festivais em Havana, Buenos Aires, Lisboa, São Paulo e na República Tcheca.

O filme conta a história de um menino que sofre com a falta do pai. Então, ele deixa sua aldeia natal e descobre um mundo fantástico, repleto de máquinas-bichos e outros seres estranhos. A trama discute questões do mundo modermo pelos olhos da criança – e tem forte teor político. O peso do enredo contrasta com o traço até infantil da animação, toda produzida em giz de cera. 

A trilha original do filme foi produzida pelo rapper Emicida, e se chama “Os Olhos de uma Criança”. A letra mostra esse contraste do desenvolvimento com a inocência. “Selva de pedra, menino microscópico / O peito gela onde o bem é utópico / É o novo tópico meu bem / A vida nos trópicos / Não tá fácil pra ninguém”. Ouça:
 

Continua após a publicidade

 

Para quem está em São Paulo, uma boa notícia: esta semana, o filme será exibido no Centro Cultural Banco do Brasil, durante a programação do Buster on Tour, festival de cinema dinamarquês, até o dia 1º de fevereiro. É indicado para crianças a partir de 8 anos.

Assista ao trailer:

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade