GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

“Os Vingadores”, Richard Dawkins e mais dicas de cultura

Dicas de cultura

Ana Carolina Prado, Frederico Di Giacomo, Karin Hueck

1. Super super heróis
Em 1963, a Marvel Comics criou um clube onde só os maiores heróis da Terra eram aceitos como sócios. Eram os Vingadores, resposta da editora à Liga da Justiça (clubinho do Superhomem e do Batman) publicada pela rival DC Comics. A ideia de reunir o carisma de seus personagens para atrair o público chega ao cinema 49 anos atrasada. Depois de bons filmes sobre os heróis principais, a Marvel reúne Homem de Ferro (Robert Downey Jr), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson), Thor e Capitão América, em defesa do nosso planetinha, ameaçado por Lóki, meio-irmão invejoso de Thor.

Os Vingadores, 27 de abril nos cinemas.

2. O mundo como você nunca viu
Neste livro, Richard Dawkins, biólogo-britânico/maior-ateu-do-mundo, reconta a história do universo para iniciantes. A ideia é descrever o Big Bang, a deriva continental e a evolução do homem em forma de aventura eletrizante. Para fazer isso, chamou Dave McKean, desenhista de Sandman e diretor de cinema, para ilustrar os passos da nossa história. Vale a leitura desse encontro de titãs de Dawkins e McKean, espécie de Os Vingadores para nerds da ciência.

A magia da realidade, Richard Dawkins, Companhia das Letras, 272 páginas, R$ 54.

3. Todo o poder para as redes sociais
Uma menina encontra um celular e se recusa a devolvê-lo. Um amigo da antiga dona do aparelho decide então criar um blog para compartilhar a história. Ele atrai milhões de leitores que começam a perseguir a menina – com direito a endereço revelado e comentários racistas. A garota acaba presa. Com histórias reais como essa, o pensador Clay Shirky reflete sobre o poder das mídias sociais. Afinal, se por um lado é possível usá-las para boas causas (como a Primavera Árabe), elas também dão margem a reações desproporcionais e execração pública. #comolidar?

Lá vem todo mundo, Clay Shirky, Zahar, 296 páginas, R$ 59.

4. Se meus livros falassem…
Depois de um furacão destruir a casa e a cidade onde mora, o personagem principal deste filme vai morar numa biblioteca encantada, na qual ele passa a viver apenas com livros. O vencedor do Oscar de melhor curta de animação deste ano é uma mistura de O Mágico de Oz com furacão Katrina – e adorável. E o melhor, já está no YouTube, aqui:

migre.me/8lkNH

5. …E se essa casa falasse
Gostou do curta acima? Então veja este aqui agora, sobre um velhinho que tenta salvar sua casa do aquecimento global. É ainda mais bonito.

migre.me/8lkOu

6. Nazistas do espaço
Se você lê a SUPER desde 2008, vai se lembrar de Iron Sky, filme colaborativo sobre uma suposta conquista da Lua pelos nazistas – e seu ataque à Terra 70 anos depois. Finalmente, os produtores arrecadaram dinheiro suficiente para concluir a ficção/comédia, e ela pode ser comprada aqui (o frete é de graça pra qualquer país do mundo).

http://ironsky.net

7. O câncer da sociedade
O câncer é o descontrole de um mecanismo essencial para a vida: o crescimento celular. A dificuldade em vencê-lo vem de outra ironia sinistra: com uma capacidade maior de se adaptar, as células cancerosas são uma versão mais perfeita e resistente de nós mesmos. É isso que explica o oncologista Siddhartha Mukherjee, neste livro que nada mais é do que uma biografia do câncer. Para isso, investiga a doença desde seus primeiros registros em papiros egípcios de 2 500 a.C. É uma baita história.

O imperador de todos os males, Siddhartha Mukherjee, Companhia das Letras, 640 páginas, R$ 54.