GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quando Lost chegar ao fim

Há 5 anos, a série criou a forma como vemos TV hoje. Em maio de 2010, seu último episódio vai transformar tudo de novo

Texto Enrique Tordesilhas

O último episódio da 5ª temporada de Lost foi exibido nos EUA em 13 de maio. Nas horas seguintes, milhares de brasileiros baixaram os arquivos da série – hábito pirata que ela mesma ajudou a popularizar. Mas houve um pequeno grupo que não precisou esperar pelo download. Seus integrantes assistiram ao vivo, pela internet, através do site Justin.tv. Mais uma vez, Lost mudava a forma como vemos televisão.

Oficialmente, o Justin.tv é um site de lifecast. Foi criado para fazer transmissões ao vivo por webcam – uma resposta ao YouTube, que exibe clipes pré-gravados. Hoje, atinge 41 milhões de espectadores únicos por mês. A ideia inicial era transformar o mundo em um grande Big Brother. Não demorou para piratas começarem a retransmitir TV. Um dos usos comuns é a transmissão de futebol. Qualquer pessoa pode acompanhar seu time pela web.

Com a transmissão ao vivo permitindo que gente do mundo todo assista aos episódios de Lost ao mesmo tempo, o último capítulo se torna um evento global. Ao mesmo tempo em que assistem, os espectadores escreverão suas impressões no Twitter, no Facebook e em blogs, e os últimos mistérios serão desvendados coletivamente, em tempo real. Tanta gente vendo TV ao mesmo tempo é comum em programas esportivos, como a transmissão da Fórmula 1, mas o entretenimento televisivo ainda não tinha chegado lá. Com o Justin.tv e o fim de Lost, assistir a uma série será como uma grande première global – mas na sua casa.


+ 17 mil dvds em uma hora

Para Lost mudar a TV de novo, vai precisar vencer uma barreira tecnológica, que é a banda necessária para transmitir streaming pela internet. Atualmente, a plataforma do Justin suporta até 177 gigabytes por segundo – o equivalente a quase 17 mil dvds por hora. Mesmo assim, o sinal oscila, por causa de fatores que vão desde o excesso de demanda do site até a instabilidade da rede dos usuários.