GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ração de interrogação

A fome dos leitores por respostas vai da comida das aves aos parágrafos da revista

Emiliano Urbim

Como até já quiseram saber se lobisomem existe, me sinto totalmente no direito de perguntar: o pica-pau come madeira?
Gabrielly Ribeiro, Patrocínio Paulista, SP

Querida Gabi: podemos deduzir a resposta com base nos eventos do calendário turístico da sua cidade. Se na Caça ao Tesouro (março) as pessoas caçam tesouros, na Festa do Peão (julho) os peões festejam, não é de imaginar que o pica-pau tenha esse nome por picar o pau? Se o comesse, seria o come-pau. É perfurando a madeira que o pica-pau encontra seu verdadeiro alimento: suculentas larvas de insetos aninhadas sob a casca da árvore, que ele fisga com sua língua estreita e viscosa… melhor quando você achava que ele comia madeira, né?

No desenho Liga da Justiça tem muitos super-heróis, muitos de que eu nunca ouvi falar. E vão chegando mais e mais, é uma festa. Então por que o Homem-Aranha, um dos mais famosos, não entra no grupo?
Marcelo Leal Pereira, Americana, SP

Ao fim de Homem-Aranha 3, o aracnídeo tem emprego garantido, conquistou o amor de sua vida e venceu todos os seus inimigos. Agora me diz: por que um sujeito realizado nos campos pessoal, profissional e super-heroico vai deixar seu sossego? Pois, mesmo que quisesse, não poderia participar: o Homem-Aranha é da editora Marvel, enquanto a liga é da editora DC – dois universos rivais que não se misturam. O Universo DC vive reunindo suas estrelas: Super-Homem, Mulher-Maravilha, Batman e Lanterna Verde já eram Superamigos nos anos 70. Já o Universo Marvel é intenso nos quadrinhos, mas está devendo em outras mídias. Só em 2012 vai estrear Vingadores, que deve reunir Homem-de-Ferro, Hulk, Thor e Capitão América. E nada de Homem-Aranha.

O que é um “bife do zoião”?
Juliana Espanhol, Brasília, DF

Fontes da baixa gastronomia confirmam que se trata de um nome malandro para um prato muito simples: ovo frito. A clara é o “bife” e a gema, cheinha, sem estourar, é o “zoião”. Oráculo, servindo bem para servir sempre.

Qual a razão do nome “bolinha de gude”? Seria o sobrenome do seu inventor?
Ruan Espíndola, Piquete, SP

A história é a seguinte: na região do Minho, antiga província no norte de Portugal, havia pedrinhas redondas e lisas às quais as gentes chamavam “godes”. Com o tempo, os minhotos foram fechando a boca e passaram de “gode” para “gude”. Quando por lá chegou o jogo das bolinhas de vidro que correm no chão, o povo não teve dúvida: chamou de “bolinha de gude”, o que é quase “bolinha de bolinha”, mas tudo bem. O nome se espalhou por Portugal, de lá veio para o Brasil. Ah, a língua portuguesa, última flor do Lácio, inculta e bela.

Tenho uma dúvida que quase me mata enquanto leio a revista: por que os textos da SUPER não tem espaçamento no primeiro parágrafo?
Leandro Augusto Santos, Mariana, MG

Parabéns pela atenção, Leandro. Até quem trabalha aqui demora um tempo até reparar na falta de recuo. A verdade é que muitos impressos em geral não costumam dar espaçamento no primeiro parágrafo – o recuo existe para marcar a separação entre parágrafos, não entre um título e um parágrafo. Mas também há um motivo estético: o alinhamento da primeira linha com o título que vem sobre ela elimina um possível “ruído visual”, algo que chama a atenção dos olhos quando não deveria – no caso, um buraco em branco.