Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Receita para consumir sem culpa

Storm King Art Center, Nova York, Estados Unidos. Vizinho de outlets gigantes, um museu ao ar livre onde você só gasta os sapatos.

Por Alexandre de Santi Atualizado em 4 nov 2016, 19h03 - Publicado em 27 nov 2015, 06h15

Em 2013, os brasileiros gastaram R$ 12 bilhões no exterior, somente em roupas. No Woodbury Common Premium, um dos maiores outlets do Estado de Nova York, com 74 mil m² (equivalente ao Templo de Salomão, em São Paulo), metade dos consumidores eram do Brasil. Os preços são tão em conta que é fácil passar horas ou até um dia inteiro de viagem em meio a tantos balaios de roupa. Isso pode corroer a alma de culpa pelo desatino consumista. Aconteceu conosco. Felizmente, a cura estava a apenas 15 minutos de carro.

Em 1958, os empresários Ralph E. Ogden e H. Peter Stern (sem relação com a joalheria) compraram um terreno nas colinas de Mountainville. Como tinham apreço por arte, criaram uma galeria convencional (leia-se com teto e paredes). Mas a paisagem VÁ Há pacotes desde Nova York que incluem o museu e os outlets. Para ir de metrô, vá da Penn Station a Salisbury Mills e depois pegue um táxi. Q U A N D O De abril a outubro, quando é possível passear ao ar livre sem congelar. pedia mais. Em 1960, o Storm King Art Center virou um parque de 200 hectares, com esculturas e instalações cuidadosamente inseridas no ambiente. Uma delas consiste em ondulações da grama que simulam o movimento das ondas quando vistas do alto. Outras peças contrastam com o verde, com pêndulos e outras estruturas metálicas imponentes. Há também obras de artistas famosos, como um barco pintado pelo ícone pop Roy Lichtenstein.

No alto de uma colina, um Buda enorme, assinado pelo chinês Zhang Huan, chama a atenção. Num movimento pós-moderno, nossa filha de 2 anos decide interagir com a obra, mais precisamente com o nariz dela. Apesar de reprimida pelos orientadores do parque (não é permitido tentar tirar meleca das esculturas), ela trouxe de volta a beleza simples do mundo – escondida debaixo de tantas sacolas de compras.

Leia mais:
Conheça dez caminhos para o consumo consciente
O consumo consciente é responsabilidade apenas do consumidor?

Continua após a publicidade
Publicidade