GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

“Você é o que você come”, diz um velho lugar-comum. A mais pura verdade: quem nunca viu gente com cara de pizza ou corpo de melancia na rua?

Texto: Marcos Nogueira | Edição de arte: Estúdio Nono | Design: Andy Faria

Ilustrações: Cristina Kashima | Imagens: Getty Images e Unsplash


Brincadeiras à parte, a alimentação tem um papel muito importante na saúde; o problema começa quando aparece gente falando bobagem para vender produtos e dietas milagrosas.

1)  Comer ovo cru pode matar

VERDADE – O risco é mínimo, mas existe. Ovos podem vir contaminados com bactérias do gênero Salmonella, que provocam diarreias diluvianas. Segundo o American Egg Board (Conselho Americano do Ovo), somente um a cada 20 mil ovos tem o bacilo. Mesmo se o ovo estiver contaminado, comer uma ou duas unidades cruas provavelmente não irá matar ninguém – falamos de ovos frescos e bem conservados, ingeridos por pessoas sadias. O problema vira uma encrenca feia quando preparações à base de ovo cru são deixadas muito tempo expostas ao calor, condições que fazem a salmonela se multiplicar. É a famosa maionese de casamento que leva a festa inteira para o hospital.

2)  Existem alimentos que emagrecem

MITO – Outra enrolação pseudocientífica é a hipótese de que certos alimentos têm “calorias negativas”. Ou seja: seu valor energético é menor do que a energia que o corpo gasta para digeri-los. Limão, salsão, maçã, alface, brócolis e repolho estão nessa lista. Nenhum estudo comprova essa teoria. Ninguém consegue se alimentar apenas com as coisas listadas acima.

3)  Cerveja engorda menos do que suco de laranja

MITO – Um copo com 200 mililitros de cerveja pilsen tem 82 calorias. A mesma quantia de suco de laranja tem 90 calorias. Tais números são usados pelos entusiastas da cerveja como argumento para demonstrar que ela engorda menos do que suco. É um raciocínio capcioso, pois ignora os padrões de consumo dos dois líquidos. Ninguém bebe vários copos consecutivos de suco de laranja, como se faz com a cerveja.

4)  Misturar bebidas aumenta a ressaca

MITO – Esse papo de que misturar bebidas – ou, em algumas versões, destilados e fermentados – aumenta a ressaca é um conto da carochinha. O que provoca a ressaca é o volume de etanol (a popular birita) ingerido. Acontece que: quando a pessoa começa a misturar bebidas, ela geralmente já bebeu um monte, a ponto de perder a noção. E tende a beber mais ainda. Vai acordar com uma ressaca monstra. Por outro lado, é bom entender que diferentes bebidas agem de modo diferente no seu corpo. Ressaca de vinho é muito pior do que ressaca de uísque, por exemplo – dado que o indivíduo tenha ingerido o mesmo volume de etanol nos dois casos. Isso ocorre porque as bebidas, além de álcool e água, têm outras substâncias.

No vinho, por exemplo, o que turbina a dor de cabeça é o anidrido sulfuroso, um gás adicionado no engarrafamento para conservar melhor a bebida. Já os destilados vêm com o bônus dos subprodutos da destilação em si. São moléculas aromáticas que fazem a tequila ser diferente da cachaça e do pisco, por exemplo. Muitas delas também têm algum grau de toxicidade e podem piorar o dia seguinte. A vodca é um caso à parte; ela é destilada e filtrada múltiplas vezes para eliminar essas “impurezas”. Por isso, uma boa vodca é a bebida que dá a ressaca menos violenta de todas.

5)  Carne de frango é mais saudável do que porco

MITO – O frango é figurinha fácil nos restaurantes que se propõem a servir comida “natural” ou “saudável”. O porco, por sua vez, afugenta até quem não é da turma do tofu e do arroz integral – mas acha importante pegar leve nos alimentos gordos. Ocorre que o frango não é necessariamente mais magro ou mais saudável do que o porco. Tudo depende do frango, do porco e da parte do animal em questão (inclusive do boi, que tem carnes magras e carnes gordas). A pele do frango, por exemplo, é uma fonte de gordura saturada. Um lombinho de porco é muito mais magro do que uma sobrecoxa.

6)  Vinho tinto previne doenças cardíacas

MITO – Estudos apontam que o resveratrol, substância encontrada na casca das uvas tintas, auxilia no tratamento de condições cardíacas. Mas não adianta se entupir de vinho, você só vai derreter o fígado assim. A ocorrência de doenças do coração depende de uma série de fatores, da genética à atividade física. E suco de uva, que não tem álcool, possui tanto resveratrol quanto o vinho.

7)  Tomate previne câncer de próstata

MITO – É um caso semelhante ao do vinho tinto com os males cardíacos. Presente no tomate, o licopeno foi identificado como um agente protetor da próstata. Entretanto, nada indica que uma overdose de nhoque ao sugo vá espantar o câncer de ninguém. A única coisa que funciona de verdade é o diagnóstico precoce: faça exames regularmente.

8)  Pizza no café da manhã é mais saudável do que cereais matinais

VERDADE – Existem cereais e cereais, pizzas e pizzas. Uma granola natureba certamente é melhor do que uma pizza de bacon e gorgonzola, mas vamos nos ater aos básicos. A pizza de mussarela – com massa feita apenas de farinha, água e sal – e os cereais açucarados que as crianças tanto gostam. As marcas mais famosas de cereais têm 12 gramas de açúcar em cada porção de 30 gramas. O açúcar corresponde a 40% do peso total. Quanto à pizza, ela sofre preconceito. O desjejum típico do brasileiro é o pão com manteiga na chapa. Farinha e gordura. A pizza tem as vitaminas do tomate e a proteína do queijo. Mais gostoso e mais nutritivo.

9)  Carne de porco malpassada é um perigo

VERDADE – Primeiro, a parte boa: se o animal foi criado de acordo com as normas sanitárias previstas por lei, você pode comer sem neuras o porco malpassado. Agora, se você suspeitar da procedência do animal, peça para cozinhar um pouco mais. Porcos criados em condições insalubres podem desenvolver duas verminoses que contaminam também os humanos. A tênia, conhecida por solitária, se aloja no intestino das pessoas; a cisticercose, causada pela larva do mesmo animal, pode se instalar no cérebro e até matar. Já a triquinose, que ocasiona problemas digestivos, só afeta suínos que tenham se alimentado de carne contaminada – algo impossível para porcos que só comem ração.

10)  Água alcalina faz um bem danado à saúde

MITO – A crença de que beber água alcalina – com o pH acima de 7 – pode beneficiar a saúde é um mito atrelado a um trem de baboseira pseudocientífica. Existe uma corrente de terapeutas alternativos que prega a tal dieta alcalina como uma panaceia. Mal, a água alcalina não faz – a não ser para o bolso, porque o negócio é mais caro do que cerveja.

11)  Manteiga é mais saudável do que margarina

MITO – Essa é uma questão ainda sem resposta definitiva. Primeiro a margarina apareceu como uma opção saudável às gorduras saturadas presentes na manteiga. Depois descobriu-se que a margarina tinha um monte de gordura trans, possivelmente pior para a saúde do que a saturada. A manteiga estava vingada. Só que, mais tarde, os fabricantes de margarina eliminaram a gordura trans; simultaneamente, o mal causado pela gordura saturada da manteiga começou a ser questionado pelos pesquisadores da área da saúde. A única coisa 100% certa: manteiga é milhões de vezes mais gostosa.