Clique e assine a partir de 8,90/mês

Carta sobre a Felicidade (A Meneceu)

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h22 - Publicado em 31 jul 2005, 22h00

Epicuro

NOME ORIGINAL – Peri Tes Eudaimonias (Grécia)
EDIÇÃO NO BRASIL – Unesp; 1997

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

DO QUE TRATA

O que deveria ser uma carta do filósofo a seu amigo Meneceu acabou se tornando uma das principais obras da Antigüidade. A busca pela felicidade é o tema central, e os caminhos para se chegar a ela seguem por 2 razões: a saúde do corpo e a serenidade do espírito. São preceitos que valorizam os prazeres naturais (tomar um vinho, por exemplo) e os essenciais à vida (alimentar-se) como fundamentais ao bem-estar. O controle sobre o desejo também é visto como um importante meio para a felicidade e que o homem sábio consegue ser feliz só com o que é estritamente necessário.

QUEM ESCREVEU

Epicuro (341 a.C.-270 a.C.), filósofo grego, fundou em um jardim uma escola de filosofia onde reunia homens e mulheres. O ponto básico de sua doutrina reside na teoria de que o prazer representa o Bem, enquanto a dor representa o Mal.

Continua após a publicidade

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

Po r se opor à idéia do filósofo Sócrates de que a felicidade viria da capacidade humana de suportar qualquer dor e sofrimento. Epicuro sugeriu um caminho menos doloroso.

 

Publicidade