GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cérebro a pressão: a criação do diesel

Na época do engenheiro alemão Rudolf Diesel (1858-1913), o motor a vapor simbolizava o progresso. Mas só 10% do calor liberado na queima do carvão virava energia mecânica para uma máquina trabalhar. Desde 1878, quando estudava na Escola Técnica de Munique, Diesel ficou obcecado pela idéia de criar um motor que aproveitasse quase 100% do calor. Passou a dormir só 3 horas por noite. Apesar da dedicação absurda, só em 1897 foi que ele chegou ao protótipo do motor que leva o seu nome, o diesel. Foi um sucesso. Nele, o ar é comprimido em um cilindro até alcançar temperatura suficiente para provocar a ignição do combustível injetado ali. A queima desse combustível faz o ar se expandir novamente, movimentando o pistão do motor. Depois dessa vitória, Diesel passou quase um ano em uma casa de repouso. Foi a primeira de cinco internações, já que sempre parava no sanatório depois de um ou outro aperfeiçoamento em sua invenção.