GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Contatos – Como se comunicar com o além

Todo mundo quer saber sobre o lado de lá - seja com uma curiosidade marota, como no jogo do copo (que vai até ser tema de filme), seja com a seriedade dos rituais das mais diversas religiões

BRINCADEIRA ESPIRITUOSA
O mais perto que gente comum costuma chegar de um papo com o além é o clássico jogo do copo. As instruções são simples: numa mesa, devem-se espalhar papéis com as letras do alfabeto e os números de 0 a 9; no centro, um copo com a boca para baixo. Uma oração é feita e então começa um interrogatório ao espírito presente. Todos os participantes devem tocar o fundo do copo com o indicador e, se tudo der certo e nenhum engraçadinho empurrar o copo, o espírito conduzirá o dito-cujo às letras e aos números, formando as respostas para as perguntas feitas.

DO TABULEIRO PRO CINEMA
Nos EUA, o jogo do copo não é nada improvisado: você pode comprar um tabuleiro com letras e números, chamado Ouija, que já vem com um instrumento para deslizar sobre ele – só não inclui o espírito. Entre as várias marcas que têm uma versão do tabuleiro no mercado, está a fabricante de brinquedos Hasbro. Assim como já fez com os bonecos Transformers e G.I. Joe, a empresa decidiu transformar o jogo num filme, com previsão de lançamento para 2012.

 

 

10 COISAS QUE NÃO SE DEVE FAZER DURANTE O JOGO DO COPO

• Falar todo mundo junto: eleja um porta-voz para que não haja mal-entendidos

• Convocar um espírito específico: a chance de sucesso é bem maior com invocações do tipo “Há alguém no quarto conosco agora?”

• Dirigir-se ao espírito com ironia

• Jogar quando estiver doente (mesmo que seja só um resfriado): a fraqueza dá brechas à possessão

• Beber ou consumir drogas antes de jogar

• Jogar sozinho: a falta de companhia também facilita a possessão

• Realizar o jogo em cemitérios, que são pontos de encontro de maus espíritos

• Pedir ao espírito que mova um objeto pela sala ou faça sons: tirá-lo do tabuleiro significa dar liberdade para ele fazer o que quiser

• Largar o jogo pela metade: quem escolhe quando termina é o espírito

• E o mais importante: nunca, jamais, pergunte quando você vai morrer

 

 

AGORA FALANDO SÉRIO
Como algumas religiões alcançam os deuses e os mortos

• ESPIRITISMO
Você pode não saber, mas para o espiritismo você é um médium. A doutrina prega que todos os homens são um canal de comunicação com os espíritos que nos rondam. Mas antes de sair psicografando por aí é preciso fazer um curso de educação mediúnica: vai muita leitura e prática da religião para desenvolver o dom de conversar de maneira civilizada com quem está do outro lado.

• CANDOMBLÉ
É preciso arrumar a casa para receber divindades: antes dos rituais, o terreiro é limpo e enfeitado, e prepara-se um banquete. O atabaque – às vezes seguido de agogô e xequerê – invoca os orixás (deuses). Quando incorporam os orixás, os pais de santo entram num transe, em que não ouvem ou veem nada ao redor. Eles dançam de modo peculiar e distribuem o axé (força espiritual) aos presentes.

• VODU HAITIANO
Galinhas e cabras sacrificadas fortaleceriam os lwas (espíritos divinos). Ao som de sinos, tambores, chocalhos e cantigas católicas e africanas, as divindades são invocadas e interagem com os presentes por meio da possessão dos houngans (sacerdotes) e das manbos (sacerdotisas). Os lwas dão consultas, conselhos e cura, pois as doenças seriam fruto do descontentamento dos Iwas.

• XAMANISMO
O xamã de uma tribo é o mediador entre o homem, a natureza e os “outros universos”. Seus superpoderes abrangem invocação de espíritos, previsões e cura. Danças, jejum, isolamento e uso de alucinógenos são algumas das formas do xamã alcançar outros planos. Na maioria dos casos, ele mantém-se consciente e consegue entrar e sair do transe quando quiser.