GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Infográfico: a catedral de Notre-Dame, em Paris

Um forte incêndio atingiu a igreja na tarde desta segunda (15). O local foi construído em 1163 e levou quase dois séculos para ficar pronto.

A catedral de Notre-Dame, em Paris, foi atingida por um incêndio na tarde desta segunda-feira (15). O fogo, que danificou boa parte da estrutura do local, começou pouco depois do término do horário de visitação.

Até o momento, não há relatos de feridos nem de obras afetadas. A igreja passava por uma reforma, e as 16 estátuas de cobre da parte superior de lá foram tiradas para limpeza. Foi a primeira vez em um século que isso foi feito.

Um dos símbolos arquitetônicos franceses, a catedral recebe aproximadamente 13 milhões de visitantes por ano, o dobro do número de turistas que vem para o Brasil anualmente.

História

A catedral começou a ser erguida em 1163, por iniciativa do bispo de Paris, Maurice de Sully. Dedicada à Virgem Maria – por isso se chama Notre-Dame, “Nossa Senhora” em francês –, ela foi feita sobre as ruínas de duas velhas igrejas que, por sua vez, já tinha sido construídas sobre um antigo templo romano. As obras demoraram cerca de dois séculos para terminar.

Nos últimos nove séculos, a catedral foi cenário de grandes acontecimentos da história da França e de um clássico da literatura do século 19, O Corcunda de Notre-Dame, publicado pelo escritor francês Victor Hugo em 1831. Na ficção, as torres da igreja serviam como lar para o personagem principal do romance, o Quasímodo.

Na vida real, a obra alertou os franceses para a necessidade de recuperar um monumento do país que já estava bastante deteriorado. Na segunda metade do século 19, os arquitetos Viollet-le-Duc e Jean Baptiste Lassus comandaram uma grande restauração da obra, iniciada em plena Idade Média.

Um dos momentos mais difíceis da história da catedral ocorreu durante a Revolução Francesa, em 1789, quando ela deixou de ser um lugar religioso por alguns anos e passou a ser chamada de “Templo da Razão”, servindo como uma espécie de depósito para suprimentos. Naqueles tempos conturbados, Notre-Dame correu o risco de ser demolida.

Confira no infográfico a seguir como era o interior da catedral:

 (Jubran/Superinteressante)

Monumento gótico

A construção de quase 900 anos consegue abrigar 6 mil pessoas

1 – Por dentro da nave

 (Jubran/Superinteressante)

A nave (parte principal de uma igreja) de Notre-Dame tem 35 metros de altura, pode receber cerca de 6 mil pessoas e é dividida por vários arcos. No corte feito neste desenho da catedral, dá para ver a parte interna da nave, onde os arcos superiores têm vitrais que ajudam na iluminação.

2 – Pináculo moderno

 (Jubran/Superinteressante)

Essa espécie de grande antena foi construída durante a restauração da catedral no século 19, substituindo um antigo pináculo mal conservado. Chamada pelos franceses de La Flèche (“A Flecha”), ela atinge 90 metros de altura.

3 – Torres gêmeas

 (Jubran/Superinteressante)

Nas pontas da fachada principal há duas torres com 69 metros de altura cada. Entre elas, fica um órgão com cerca de 8 mil tubos, um dos maiores da Europa. Na torre sul (a da direita e a única que aparece no infográfico) há um sino de 13 toneladas. Para acionar seu badalo de 500 quilos, que só toca em datas especiais, são necessários oito homens.

4 – Show de vitrais

 (Jubran/Superinteressante)

A catedral possui três magníficas rosáceas, que são grandes e belíssimos vitrais montados em formato de flor. Na foto em destaque à esquerda, você pode ver a rosácea que fica na fachada norte de Notre-Dame (o lado à esquerda da fachada principal da igreja).

5 – Decoração assustadora

 (Jubran/Superinteressante)

Monstruosas estátuas de pedra (como o gárgula acima, à direita) eram esculpidas nas catedrais medievais para afastar maus espíritos. Além disso, serviam para ornamentar canaletas por onde escorria a água da chuva. Mas as assustadoras estátuas de Notre- Dame foram feitas na restauração do século 19 e têm apenas função decorativa. Elas se espalham por todo o exterior da igreja, porém as mais famosas ficam nas torres.

6 – Confusão real

 (Jubran/Superinteressante)

Acima das três entradas da fachada principal fica a galeria dos reis, uma seqüência com 28 imagens em pedra de reis da Judéia e Israel. Durante a Revolução Francesa (1789), as cabeças dessas esculturas foram depredadas pela população local, que acreditava serem imagens de antigos reis franceses. A galeria foi depois toda restaurada.

7 – Entrada triunfal

 (Jubran/Superinteressante)

Na fachada oeste, a principal da catedral, há três belíssimos portais, ornados por pequenas esculturas. O da esquerda (que não aparece neste infográfico) é dedicado à Virgem Maria; o do centro é o portal do Julgamento, retratando o juízo final; e o da direita é o de Santa Ana, em homenagem à avó de Jesus.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s