GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Novas pistas em Stonehenge

Pesquisadores da Open University, na Inglaterra, descobriram que as pedras que compõem o círculo interno de Stonehenge já estavam lá antes de serem usadas na construção, trazidas por uma geleira.

Até agora, acreditava-se que Stonehenge, o conjunto monumental de pedras que se ergue na Planície de Salisbury, a 140 quilômetros de Londres, fosse fruto do hercúleo trabalho de construtores pré-históricos. Eles teriam trazido de Gales, a nada menos de 300 quilômetros de distância, as gigantescas pedras.
Uma nova hipótese, no entanto, vem derrubar essa crença. Pesquisadores da Open University, na Inglaterra, descobriram que as pedras que compõem o circulo interno de Stonehenge, de até 2,5 metros de comprimento e cerca de 4 toneladas de peso, já estavam lá muito antes de serem usadas na construção, juntamente com as pedras de arenito que compõem a parte externa. A primeira pista foi levantada pelo geoquímico Richard Thorpe. Ele encontrou uma pedra no sítio arqueológico de Salisbury do mesmo tipo daquelas que compõem o monumento. Mesmo que elas tenham sido transportadas desde Gales, Thorpe acredita que esse trabalho heróico não foi obra de construtores pré-históricos, e, sim, de uma geleira que veio empurrando as pedras até Salisbury, durante uma glaciação ocorrida há 450.000 anos.