GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O tamanho do documento

O B-2 passa por uma reforma para explodir instalações nucleares do

Texto Alexandre Versignassi

Pegue o único bombardeiro que consegue driblar radares inimigos. Aí junte com uma bomba capaz de atravessar 60 metros de concreto reforçado. É o que o Pentágono está fazendo agora: começou a reformar os compartimentos internos do B-2 para que esse monstro de US$ 1,2 bilhão possa receber a maior bomba detonadora de bunkers da história. É a Arma de Penetração Massiva (MOP, em inglês). Com 30 toneladas e desenhada para perfurar o chão e só explodir no subterrâneo, ela é tão letal quanto uma bomba atômica quando o assunto é destruir alguma coisa debaixo da terra. Bom, as instalações nucleares do Irã e da Coréia do Norte ficam no subsolo, justamente para se proteger de bombardeios americanos em caso de guerra. Agora junte as duas coisas.