Clique e assine a partir de 8,90/mês

Pavimentação

Tornar as vias circuláveis para chegar nos templos

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h25 - Publicado em 31 ago 2006, 22h00

Pode parecer bizarro, mas pavimentação tem muito a ver com religião. No começo de sua história, a pavimentação de estradas e ruas ocorria com fins religiosos, e não para ajudar no transporte de pessoas. Abriam-se vias para facilitar as construções de templos – afinal, como locomover os enormes blocos depedra e colunas monumentais assírias e egípcias?

A mais antiga via pavimentada é a Faiyumhollow, ao sul do Cairo, no Egito. Construída em 4600 a.C., tinha 13 km que conectavam uma pedreira de basalto a um aqueduto que desembocava no Nilo. Os aquedutos, ou galerias fluviais, eram o mais comum meio de transporte de cargas daquele período. Foram os gregos que difundiram as técnicas de pavimentação. Tinham o costume de manter as ruas sempre bem pavimentadas, com betume preenchendo os espaços entre os tijolos. E a razão era simples: as ruas eram próximas a templos sagrados e serviam de via para transportar estátuas de figuras divinas durante cerimônias religiosas.

Mas não só para religião serviam as estradas. Quanto mais avançadas foram as técnicas de construção de vias, maior o grau de desenvolvimento de rotas comerciais e militares. Não à toa, a Grécia e o Império Romano ficaram conhecidos por deter as melhores técnicas de pavimentação da Antiguidade.

Publicidade