Clique e assine a partir de 5,90/mês

Rebeldia da Paraíba está registrada na bandeira

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h15 - Publicado em 31 out 1997, 22h00

Qual o significado da palavra “nego” na bandeira da Paraíba?

O verbo refere-se à decisão de João Pessoa, governador da Paraíba em 1929, de não aceitar o sucessor indicado pelo presidente da República, Washington Luís. Um acordo entre São Paulo e Minas Gerais garantia que o presidente sempre fosse de um desses Estados, em rodízio. Em 1929, o paulista Washington Luís resolveu quebrar o acerto e indicou outro paulista, o governador Júlio Prestes. Minas rebelou-se e recebeu o apoio do Rio Grande do Sul. “A Paraíba, que estava esquecida pelo governo federal, decidiu também rejeitar a decisão do presidente e se unir aos mineiros e aos gaúchos”, explica o historiador José Otávio de Arruda Melo, da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa enviou então uma mensagem ao Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, onde ficava o presidente, protestando contra a decisão. “O governador não usou exatamente ‘nego’, mas a palavra ficou como um símbolo”, conta Melo. Pouco depois da morte de João Pessoa, assassinado por motivos passionais em 26 de julho de 1930, os rebeldes propuseram a inclusão da palavra “nego” na bandeira. Ela foi definitivamente alterada em setembro de 1930, às vésperas da revolução que levou Getúlio Vargas ao poder.

Publicidade