GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Um pedaço do Texas ficou na Argentina

O Texas e a Patagônia ficam a 5.570 quilômetros um do outro. Essa é a distância atual. Há meio bilhão de anos, os terrenos que agora são parte do Estado americano ficavam colados às terras do sul da Argentina. Só que, desde aquela época, os continentes mudaram muito de lugar, movidos pela ebulição das rochas derretidas no interior da Terra. O Texas correu para o norte, mas deixou para trás um pedaço de quase 1 300 quilômetros quadrados, que virou uma ilha e foi grudar na Patagônia. “Encontramos vários sinais disso”, contou à SUPER o geólogo William Thomas, da Universidade do Kentucky. “Um deles são os fósseis da área conquistada pela Argentina”, diz o cientista. “Por um lado, eles são diferentes dos fósseis do resto do país e, por outro, são similares aos fósseis texanos.”

Ilha nômade leva 80 milhões de anos para chegar em casa

Veja como uma parte da América do Norte veio parar no hemisfério sul.

545 milhões de anos atrás

O bloco perdido (vermelho), do tamanho da cidade de São Paulo, ainda estava ao sul da América do Sul.

515 milhões de anos atrás

A América do Norte se moveu para a esquerda, mas o torrão perdido se atrasou, virando uma ilha.

475 milhões de anos atrás

Depois de uma volta pelo Oceano Iapetus, atual Pacífico, ele começou a se reaproximar das terras argentinas.

465 milhões de anos atrás

O fragmento perdido finalmente encontrou o seu lar definitivo, soldando-se às rochas da Cordilheira dos Andes.