Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Uruk: a primeira cidade

3500 a.C. - 3200 a.C.<br>Sua importância regional foi tamanha que ela acabou inspirando o nome do país que hoje ocupa aquele território - Iraque

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h25 - Publicado em 18 fev 2011, 22h00

Texto Eduardo Szklarz

Alguns arqueólogos garantem que o título de primeira cidade do mundo deveria ser atribuído a Eridu, também na Suméria. Mas de uma coisa ninguém discorda: foi em Uruk que a civilização tornou-se urbana de fato. As duas não passavam de meros assentamentos por volta de 4000 a.C. Cerca de 500 anos mais tarde, no entanto, Uruk tomou a dianteira e se converteu num modelo de urbanização para toda a Mesopotâmia.

A cidade tinha templos, bairros residenciais, praças, estabelecimentos comerciais, exército e um sistema de administração pública. Ou seja: seu povo pode ser considerado o inventor da burocracia. Em 3300 a.C., a população chegava a 40 mil habitantes – 4 vezes mais que a das vizinhas Eridu e Larak. No auge de seu poder, lá pelo ano de 2800 a.C., já passava dos 80 mil. A infl uência regional que Uruk exercia era tamanha que acabou atravessando os tempos, dando origem ao nome do país que hoje ocupa aquela região: Iraque.

Planejamento urbano
Nos bairros residenciais, os moradores eram agrupados de acordo com a profissão

1. Os bairros de Uruk eram comerciais, residenciais ou mistos, e seus moradores, agrupados segundo a profissão de cada um.

2. As casas típicas de um bairro residencial tinham dois níveis e eram feitas com tijolinhos de barro cozidos e secados ao sol.

3. O canal artificial Nil ligava Uruk ao rio Eufrates e dividia a cidade em dois distritos: Anu (acima do canal nesta ilustração) e Eanna.

4. O Templo Branco, no topo de um zigurate dedicado ao deus Na, tinha 22 metros de altura e era coberto com uma argamassa que brilhava sob o sol. Simbolizava o poder político hegemônico exercido pela cidade.

5. No distrito de Eanna, várias construções eram enfeitadas com mosaicos coloridos e entalhes. São os primeiros sinais de preocupação estética na arquitetura urbana.

6. Quando este prédio foi descoberto por arqueólogos, pensava-se que fosse um templo. Hoje, acredita-se que tenha sido um edifício de uso comunitário.

Continua após a publicidade

7. Uma muralha com 9,5 km de extensão cercava toda a cidade. Teria sido construída pelo rei mitológico Gilgamesh, governante da primeira dinastia de Uruk.

A revolução da escrita
Ela foi inventada para registrar transações comerciais

A escrita surgiu por volta de 3400 a.C. para resolver um problema de natureza bem prática dos sumérios: contar mercadorias. No início, eles esculpiam placas de argila com símbolos que representavam vacas, grãos e outras “commodities” daquela época. Queriam dizer: “Isto aqui é meu, não seu”. Depois, sentiram a necessidade de se explicar um pouco melhor: “Aquela vaca pertencia a fulano, que pagara tributos ao rei”. Os desenhos, então, foram evoluindo até que começaram a representar sons, com os quais foi possível formar palavras. Como essa forma de escrita era talhada com instrumentos em forma de cunha (foto), ela ganhou o nome de cuneiforme.

3500 a.C.

ÁSIA E OCEANIA
• Surgem as primeiras cidades muradas em território chinês.

ÁFRICA E O.MÉDIO
• O forno de queimar cerâmica é inventado na Mesopotâmia.

3425 a.C.

AMÉRICAS
• Algodão começa a ser cultivado nos Andes, para tecer redes e roupas.

3350 a.C.

EUROPA
• Desenvolvem-se os primeiros povoados nas ilhas no mar Egeu.

ÁFRICA E O.MÉDIO
• Os egípcios constroem suas primeiras cidades fortificadas: Hierakonpolis e Naqada.

3275 a.C.

EUROPA
• Na Irlanda, começa a construção de Newgrange, um dos monumentos de pedra mais antigos da Terra.

3200 a.C.

Hieroglifos egípcios
Símbolos sagrados e decifrados por poucos

Na mesma época em que os sumérios inventaram a escrita cuneiforme, os egípcios também começaram a escrever usando símbolos – os hieroglifos, que tinham caráter sagrado e só eram decifrados por um seleto grupo de escribas. Alguns desses símbolos inspiraram outras formas de escrita que surgiram mais tarde, como demonstra o quadro ao lado…

Continua após a publicidade
Publicidade