Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Você conhece os jogos que acompanham a humanidade há milhares de anos?

Eles surgiram no Paleolítico, foram desenvolvidos pelas civilizações mais importantes da Antiguidade e deram origem aos cassinos modernos em Veneza

Por Abril Branded Content Atualizado em 14 Maio 2021, 17h13 - Publicado em 17 Maio 2021, 09h00

Em algum momento, milhares de anos atrás, algum humano da Pré-História modificou um osso, uma concha, uma pedra ou um pedaço de madeira e começou a apostar com os colegas qual marca apareceria quando ele lançasse o objeto ao chão. Ele não estava sozinho: existem centenas de sítios arqueológicos com peças que parecem ter sido utilizadas para jogar.

Aliás, nem sequer somos a única espécie que gosta de testar a sorte: em 2005, um estudo da Universidade Duke concluiu que, por diversão, macacos preferem seguir rotas mais longas e perigosas, mesmo quando a recompensa é menor. “Eles simplesmente gostam de jogar”, descreve o diretor do Centro para Pesquisas de Jogos de Azar da Universidade de Nevada, David G. Schwartz, no livro Roll the Bones: The History of Gambling.

dado antigo
Mandi Bundren/iStock

O tempo avançou e os habitantes das primeiras civilizações também passaram a desenvolver seus próprios tipos de jogos. “Apostar é um passatempo antigo e disseminado”, explica o pesquisador. Seja na Mesopotâmia, no Egito ou na Coreia, já havia as primeiras versões de dados e fichas. Os chineses, por exemplo, pintavam e decoravam conchas e ossos de animais. Por volta do primeiro milênio antes de Cristo, as ruas do país já tinham casas para jogos – uma primeira versão dos cassinos, que surgiram para organizar as partidas, com regras e prêmios.

Como aponta David G. Schwartz, cada uma das invenções da humanidade, incluindo a imprensa de tipos móveis do século 15 da Era Cristã, foi utilizada para incrementar os jogos. “A partir de 1650, a mania da jogatina se espalhou por boa parte da Europa”, explica.

Quando o sistema bancário se estruturou e se fortaleceu na Europa, os cassinos ganharam um grande espaço – a palavra, aliás, vem do italiano e significa o equivalente a “clube social”. É considerado o primeiro cassino da Era Moderna que surgiu em Veneza, uma cidade onde as pessoas comuns já estavam habituadas a apostar com cartas e dados nas praças. Por sua vez, muitos dos jogos até hoje praticados em cassinos, como a roleta, surgiram posteriormente na França.

ilustração de homens jogando poquer
benoitb/iStock

Monte Carlo e Las Vegas

No século 19, Monte Carlo tornou-se um centro de entretenimento. Eram tantos visitantes, de diversos lugares, utilizando moedas diferentes, que foi preciso criar o sistema de fichas. Inicialmente feitas de marfim, elas surgiram na China no início do século 18 e passaram a ser importadas.

Continua após a publicidade

Mas os jogadores podiam comprar os mesmos modelos na rua e levá-los escondidos para dentro dos cassinos, o que obrigou os proprietários das casas a criar métodos cada vez mais sofisticados para identificar as peças.

Nos Estados Unidos, os nativos haviam inventado seus próprios jogos. Entre os colonizadores a primeira cidade a assumir o papel de capital dos cassinos foi Nova Orleans. Apenas na década de 40 do século 20 é que Las Vegas se consolidou.

Ali, com o Hotel Flamingo, inaugurado em 1946, estabeleceu-se a estética conhecida ainda hoje, com os salões amplos e a falta de janelas – há quem diga que é para o jogador perder a noção de tempo, mas os proprietários dos locais costumam alegar que a luminosidade do sol prejudica visualizar as cartas e as telas das máquinas caça-níqueis.

arte de cassino online
Dejan Gostiljac/iStock

Brasil

No Brasil, tanto os cassinos quanto a prática de jogos são proibidos. Os brasileiros puderam jogar desde a declaração da Independência, em 1822, até 1917, quando a prática foi proibida durante o governo do presidente Venceslau Brás. Novamente autorizada pelo presidente Getúlio Vargas em 1934, voltaria a ser proibida pelo decreto-lei 9.215, de 30 de abril de 1946. No mesmo dia, foi jogada no Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, a última partida de roleta autorizada. Na época, o setor abrigava 40 000 pessoas no país.

Desde então, para jogar em cassinos, os brasileiros precisam procurar países vizinhos, como a Argentina, o Paraguai e o Uruguai, ou navios de cruzeiro, que levam os passageiros para águas internacionais. Sites hospedados em servidores estrangeiros também são autorizados a atuar, assim como a prática de pôquer é permitida.

Existem diferentes projetos de lei solicitando a legalização dos jogos no Brasil. E, em 2018, o então presidente Michel Temer sancionou a Lei 13.756, que autoriza as apostas esportivas. Por enquanto, os brasileiros contam com sites como o da NetBet, de apostas esportivas e cassino online, que vem firmando parcerias em clubes de futebol, como já fez com Fortaleza, Red Bull Bragantino e Vasco, além de investir no jiu-jítsu e realizar parcerias com ídolos esportivos, como o lutador de MMA Junior Cigano.

Continua após a publicidade
Publicidade