GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A biologia em cinco andares

Partes da Reserva Biológica do Guaporé ou apenas “Biológica”, como dizem os íntimos – preservam florestas tropicais úmidas típicas da Amazônia.

Enquanto em Belo Horizonte chove 1 250 milímetros por ano, no Guaporé chove 2 200 milímetros. A temperatura média é de 25 graus centígrados e a variação térmica entre um ano e outro é insignificante (inferior a 1grau centígrado). Ou seja, o clima é muito estável, quente e úmido. Por isso, a vegetação se reproduz sem parar, como uma estufa. Não há estação em que as plantas não germinem, cresçam e floresçam. Daí a grandiosidade da floresta: a castanha-do-pará e a sumaúma atingem até 65 metros de altura – o tamanho de um prédio de vinte andares. A propósito, as florestas da reserva, em seu conjunto, podem ser comparadas a um edifício de quatro andares. No alto, a cobertura é habitada por macacos como o barrigudo e o guariba.
Ali, vicejam flores com raízes aéreas, como as orquídeas.
As copas das grandes árvores, espaçadas entre si, deixam passar um pouco de sol para as de tamanho médio, do terceiro andar.
O segundo, é formado por árvores de 5 a 12 metros, com copas estreitas e próximas. São elas que dão o sombra necessária para os arbustos do primeiro andar e para as ervas samambaias e flores do térreo, onde caminham onças, antas, veados, pacas e porcos-do-mato. O chão é um canteiro de obras em que trabalham insetos, bactérias e fungos sobre uma camada densa de raízes decompostas, troncos gravetos e folhas caídas. Essa camada estreita de matéria orgânica decomposta é o verdadeiro Eldorado da Amazônia, pois abriga um dos maiores mananciais genéticos do mundo – mais da metade de todas as espécies vivas do planeta. Mas, estranhamente embora a reserva tenha sido criada com finalidade científicas, até agora nenhuma equipe realizou pesquisas por lá. É um tesouro intacto, porém desconhecido. Aliás, a comunidade científica ainda tem muito o que fazer a respeito das florestas tropicais úmidas: apenas 1% das suas plantas foram investigadas até agora.

Morador de cobertura

As asas do jaburu têm 3 metros de envergadura (da ponta de uma asa à ponta da outra). No seu papo cabe até filhote de jacaré.

Flor noturna

As pétalas da Vitória-Régia só abrem à noite. As folhas chegam a 1,80 metro de diâmetro. As sementes produzem amido.

Músculo da Terra

A sumaúma é um gigante de raízes tubulares. Suas flores contêm paina (fibras sedosas que parecem algodão), usada em travesseiros e salva-vidas.

Quebra ossos

A Sucuri mede 9 metros. Enrosca-se nas presas e quebra seus osso. Come peixes, aves e mamíferos. Fica até 1 hora embaixo d’água.

Sustentável leveza

Há dezenas de espécies de orquídeas na floresta no Guaporé. Algumas vivem penduradas na copa das árvores e crescem suspensas no ar.

O desabrigado da onça

A onça-pintada pesa até 130 quilos, não faz toca e não tem morada fixa. É uma solitária.

Beleza áspera

As bromélias crescem sobre pedras e árvores. Em seu núcleo úmido vivem insetos e anfíbios.

Fúria de arara

Elas voam em pares lançado gritos estridentes. As penas vermelhas, azuis e amarelas atraem os caçadores.