GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Dicionário Oxford escolhe a palavra do ano de 2019 – saiba qual é

A escolha chama a atenção para o tema mais comentado do ano: o aquecimento global.

A seleção da palavra do ano por dicionários gringos é praticamente uma tradição de fim de ano. O termo escolhido sempre procura representar o que marcou o ano como um todo — e essa escolha visa provocar reflexões e discussão sobre o tema.

Depois de laureados polêmicos como o emoji que chora de rir em 2015 ou o termo youthquake (em uma tradução livre e tosca, “juventudemoto” – isto é, “juventude” + “terremoto”) em 2017, a escolha de 2019 foi certeira no tema, apesar de também ter provocado uma certa estranheza: “emergência climática”.

Lógico, a primeira reação de todo mundo, antes mesmo de pensar na importância do assunto, é afirmar que “a palavra do ano” não é uma palavra. Mas o prêmio já previa isso, e deixou claro no seu anúncio: “Uma palavra ou expressão que mostra através de evidências de uso algo que reflita os costumes, o humor ou as preocupações do ano que passa, além de ter um potencial duradouro como um termo de significado cultural.”

Antes de explicitar o porquê da escolha de 2019, uma curiosidade: apesar de ser estranho, essa é a quinta vez na história da premiação inglesa que uma expressão (ou seja, mais de uma palavra) é escolhida como “palavra do ano”. 2007 premiou carbon footprint (pegada de carbono), 2008, credit crunch (expressão que significa crise/recessão econômica), 2010, big society (nome de uma ideologia política criada pelo então primeiro ministro inglês David Cameron), 2011, squeezed middle (uma brincadeira com classe média), e, em 2019, climate emergency.

E essa lista poderia ser ainda maior: há quem considere “pós-verdade”, a palavra de 2016, como uma expressão; e, em 2018, a palavra do ano por pouco não foi “masculinidade tóxica” – no último minuto, os votantes decidiram eleger apenas “tóxico” para destacar o uso mais abrangente do termo.

Veja também

Vamos voltar à expressão de 2019. “Declaramos clara e inequivocamente que o planeta Terra está enfrentando uma emergência climática”, afirmou uma declaração chamada “Emergência Climática” feita por mais de 11 mil cientistas do mundo. Segundo eles, a população mundial enfrenta “um sofrimento incalculável devido à crise climática”.

Além disso, o Secretário-Geral da ONU chamou a crise climática de “a questão definidora do nosso tempo”. Para o dicionário Oxford, “emergência climática” é “uma situação em que é necessária uma ação urgente para reduzir ou interromper a mudança climática e evitar danos ambientais potencialmente irreversíveis resultantes dela”.

Mas nem só de importância diplomática se faz a palavra do ano – ela também tem que cair na boca do povo. E acredite se quiser: um levantamento feita pelo dicionário inglês mostrou um aumento exponencial nas pesquisas da expressão, que saiu praticamente da obscuridade para se tornar um dos termos mais pesquisados de 2019. Observe esse crescimento no gráfico:

 (Sourced from the Oxford Corpus/Reprodução)

Em 2019, a emergência climática superou quaisquer outros tipos de emergência, sendo três vezes mais pesquisada que “emergência de saúde”, a segunda colocada.

Vale destacar que, de acordo com a Universidade de Oxford, os candidatos à Palavra do Ano são extraídos de dados reunidos por um extenso programa de pesquisa de idiomas, incluindo o Oxford Corpus, um conjunto de artigos extraídos de 10 mil sites, formando uma massa de texto com 150 milhões de palavras. Softwares sofisticados permitem que os especialistas identifiquem palavras novas e populares e examinem as mudanças na forma como palavras mais “velhas” e estabelecidas estão sendo usadas.