Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Pássaro em extinção: Preciosidade perdida

Quando foi avistada pelo homem, em 1827, akosrae starling já era uma ave rara. Apenas cinco exemplares foram reconhecidos desde então

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 19h05 - Publicado em 31 out 2004, 22h00

Marlene Jaggi

A plonis corvina foi o nome dado pelo biólogo polonês Friedrich Heinrich von Kittlitz a um dos pássaros que coletou durante sua viagem às Ilhas Carolinas, na Micronésia, em 1827. Nas visitas que fez a algumas das cerca de 600 ilhas que formam o arquipélago, von Kittlitz encontrou algumas espécies nunca antes vistas. Entre elas um pássaro que vivia nas florestas, tinha olhos vermelhos, penas negras e brilhantes, bico longo e curvado, rabo triangular e cerca de 20 centímetros de comprimento.

A ave recebeu, mais tarde, o nome popular de kosrae starling (“estorninho-de-kosrae”), numa referência à Ilha de Kosrae, onde foi encontrada. Von Kittlitz levou três exemplares e entregou-os à Academia Russa de Ciências, em São Petersburgo, um dos poucos lugares no mundo que hoje dispõem de informações a respeito do pássaro. Na época, já era uma ave rara. Além desses três exemplares, foram identificados apenas mais dois. Mas não há registros de que outro cientista, além de von Kittlitz, tenha visto a ave viva em seu habitat natural.

Segundo o biólogo, o kosrae starling se alimentava de pequenos insetos e répteis, como a lagartixa, que conseguia engolir de uma só vez. Jovens e adultos pareciam pertencer a famílias diferentes. Enquanto o kosrae adulto tinha penas negras com reflexos de cor púrpura, os mais novos exibiam uma mistura de branco com amarelo, com listras pretas ou marrons. Os motivos de sua extinção são pouco conhecidos. Entre as hipóteses mais prováveis está a de que tenham sido vítimas da enorme população de ratos na ilha. Durante os primeiros anos do século 19, Kosrae era o local favorito dos baleeiros, pois tinha um farol que os ajudava no trabalho de manutenção das embarcações. É provável que, nessas paradas, os ratos tenham fugido para a floresta, onde proliferaram de tal forma que acabaram dizimando várias espécies nativas – entre elas, o kosrae.

Considera-se que a data de extinção oficial foi o ano de 1880, quando o naturalista Otto Finsch visitou a ilha de Kosrae e não conseguiu encontrar nenhum pássaro dessa espécie. Nos anos 30, colecionadores japoneses também procuraram a preciosa ave durante meses, igualmente sem sucesso.

Kosrae Starling

Nome científico: Aplonis corvina

Ano da extinção: 1880

Habitat: Ilha de Kosrae, na Micronésia

Continua após a publicidade
Publicidade