Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Vende-se meteorito

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 19h03 - Publicado em 30 abr 2004, 22h00

Fernando Eichenberg

Caçadores de meteoritos de Marte no Saara são envolvidos em denúncias de contrabando ligado ao terror internacional. A notícia bem que poderia ser o enredo da quarta aventura da série Indiana Jones, mas, na verdade, é atual motivo de disputa na Justiça francesa.

A confusão começou com a venda de um meteorito marciano para o Centro Nacional de Estudos Espaciais francês. O casal Bruno Fectay e Carine Bidaut, que diz ter descoberto a pedra no Marrocos, conseguiu 61 mil euros (211 mil reais) na transação.

Os irmãos Richard e Roland Pélisson, outros dois caçadores de meteoritos, denunciaram no seu site (www.saharamet.com) um cenário de contrabando. Segundo eles, o casal comprou a pedra de uma máfia que recolhe as pedras na Argélia, Mauritânia ou Egito e as vende no Marrocos, o único desses países que autoriza o comércio cósmico.

Continua após a publicidade

O dinheiro serviria para fins escusos como o financiamento do terrorismo internacional. Até Bin Laden teria sido visto na região para acertar detalhes do singular tráfico. O casal francês recorreu à Justiça e acaba de conseguir a alteração do texto do site. Agora aguardam indenização por difamação. No próximo episódio: a polêmica dos caçadores de meteoritos perdidos continua.

Publicidade