Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

A incrível história do zumbi da vida real

A bizarra - e verídica - história do haitiano Clairvius Narcisse, que alega ter sido transformado em um morto-vivo por um feiticeiro vodu

Por Yuri Vasconcelos Atualizado em 4 jul 2018, 20h11 - Publicado em 7 out 2015, 12h52

zumbi vida realIlustras: Mateus Santolouco

Conheça a bizarra – e verídica – história do camponês haitiano Clairvius Narcisse, que alega ter sido transformado em um morto-vivo por um feiticeiro vodu.

A MORTE

Febre, fortes dores no corpo e mal-estar. Esses eram os sintomas de Clairvius Narcisse ao ser internado no Hospital Albert Schweitzer, em Deschapelles, no Haiti, em 30 de abril de 1962. Três dias depois, seu estado se agravou e ele morreu. Dois médicos o declararam morto, na presença de sua irmã, Angéline

O PÓS-MORTE

Clairvius diz que se lembrava do sofrimento da irmã no momento de sua suposta morte e da hora em que os médicos colocaram um lençol sobre seu rosto. Ele afirma que a sensação era como se flutuasse sobre o próprio corpo

O SEPULTAMENTO

Sob comoção dos familiares, o corpo foi enviado ao necrotério e o enterro aconteceu no dia seguinte, no pequeno cemitério da cidade. Após dez dias, o túmulo recebeu uma laje

O RENASCIMENTO

Clairvius diz que, após o enterro, foi retirado do caixão por um boko, ou feiticeiro vodu, e levado para trabalhar como escravo numa plantação de açúcar nos arredores de Cap-Haïtien, no norte do país

A ESCRAVIDÃO

No cativeiro, ele recebia uma ração contendo a planta alucinógena Datura stramonium (conhecida como “pepino de zumbi”), que causa perda de memória. Mentalmente confuso e amedrontado, Clairvius queria voltar a seu povoado, mas achava que só estaria livre da maldição após a morte de seu amo

Continua após a publicidade

zumbi vida real 2

O RETORNO

Em 1980, quando o feiticeiro bateu as botas, ele finalmente se encheu de coragem e fugiu. Procurou Angéline e contou toda sua história, mas ela não acreditou. O caso rapidamente ganhou as manchetes do jornal e foi noticiado pela rede inglesa BBC

A REPERCUSSÃO

A história chamou a atenção de Lamarque Douyon, estudioso do vodu e diretor do centro de psiquiatria e neurologia da capital, Porto Príncipe. Ele decidiu comprovar se o relato de Clairvius era mesmo verdadeiro

A COMPROVAÇÃO

Com a família, Douyon preparou um questionário cujas respostas só o próprio Clairvius saberia. Ele acertou todas, encerrando as dúvidas. Mas a família ainda o rejeitou. O coitado passou a trabalhar na clínica com Douyon e, depois, numa missão batista

A EXPLICAÇÃO MÉDICA

Roland Littlewood, da University College, de Londres, e Chavannes Douyon, da Policlínica Médica de Porto Príncipe, têm uma explicação nada sobrenatural para casos como o de Clairvius. A causa da “zumbificação” seria uma dessas opções:

• danos cerebrais associados à epilepsia

• distúrbios de aprendizagem provocados na fase fetal, por causa do consumo de álcool pela mãe durante a gravidez

• catatonia esquizofrênica (perda de contato com a realidade, mutismo e obediência cega)

Continua após a publicidade

Publicidade