GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Aleister Crowley, o mago ocultista mais influente do século 20

O polêmico mago que chocou o mundo no início do século 20 trabalhou como escritor, compositor e até como espião

retratoaleister_crowley

ILUSTRA Aluísio Cervelle Santos

 

1) Fruto de uma rica família britânica, Edward Alexander Crowley (1875-1947) se rebelou, após a morte do pai, contra o cristianismo. Por se interessar em estudar magia negra, foi apelidado de “a Besta” pela mãe. Na Universidade de Cambridge, mudou o nome para Aleister e experimentou sexo com garotas e rapazes.

2) Ainda em Cambridge, Aleister passou a maior parte do tempo jogando xadrez e praticando alpinismo – participou da primeira equipe europeia que tentou escalar o monte K2, na Ásia. Em 1896, seu interesse por assuntos mórbidos aumentou e o fez abandonar os estudos para se dedicar ao misticismo.

3) Em 1904, viajou com a esposa, Rose, para o Egito. Aleister dizia que, durante essa jornada, teria se encontrado com o espírito do deus egípcio Hórus e que a entidade o teria convocado para ser seu profeta. A experiência inspirou Crowley a escrever seu Livro da Lei, cujo único mandamento era “faz o que tu queres”.

 

+ Retrato Falado: Ted Bundy, um dos serial killers mais famosos dos EUA

+ Retrato Falado: David Koresh, o “profeta” que causou a morte de 80 seguidores

 

4) Após viajar pelo mundo em busca de conhecimento, Crowley fundou a Ordem Mágica A.A. (iniciais de “Estrela de Prata”, em latim). Um dos principais símbolos da seita era o hexagrama unicursal, usado para expressar confiança e capacidade do indivíduo em alcançar qualquer objetivo.

5) Em 1910, entrou na sociedade secreta Ordo Templi Orientis, em que supostamente eram praticados rituais mágicos sexuais para criar novas gerações de ocultistas. Sua musa e companheira de ritual era a Garota Escarlate (Leila Waddell), que ajudou Aleister a escrever o Livro das Mentiras, em 1912.

6) Aleister teria sido espião da Inteligência Britânica na 2ª Guerra Mundial. Em suas viagens, o mago usava sua notoriedade e suas conexões pessoais para coletar informações. Ian Fleming, o criador de James Bond, propôs que Crowley se infiltrasse em agências nazistas interessadas pelo ocultismo.

 

+ Retrato Falado: William MacDonald, o primeiro serial killer da Austrália

+ Retrato Falado: Albert Fish, o idoso que matava, mutilava e devorava crianças

 

7) O legado de Aleister influenciou a música e o cinema. Ozzy Osbourne compôs “Mr. Crowley” e Jimmy Page, do Led Zeppelin, comprou a mansão e vários pertences do mago. O ator Sidney Blackmer construiu seu personagem satanista em O Bebê de Rosemary baseado no ocultista.

 

QUE FIM LEVOU?

Crowley faleceu aos 72 anos. No dia seguinte, seu médico também morreu. Jornais da época reportavam que Crowley havia lançado uma maldição pra cima do doutor…