GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Coisas de português e literatura que você aprende na escola e quase nunca usa

TdF sugeriu João Pedro Magnani

foto Bruno Marçal

ilustra Thales Molina

edição Felipe van Deursen

Todo mundo sofre com temas espinhentos que exigem decoreba. São inúteis na vida prática e quase ninguém lida com eles depois do vestibular. Só que não. O conhecimento desses temas mudou o mundo e facilitou a vida de todos. E eles são incríveis. O problema não é o conteúdo, mas a forma como aparecem pela primeira vez, na escola, quando a gente está mais preocupado com o recreio e a hora de ir para casa do que com o que está na lousa. Veja quais profissionais lidam com os assuntos de geografia mais temidos e como eles os aplicam no trabalho – sempre de um jeito melhor do que na escola

SÉRIE ESCOLA MALDITA

– Física

– Matemática

– Química

– Biologia

– História

– Geografia

– Português e Literatura

EscolaMaldita_Portugues EscolaMaldita_Portugues

EscolaMaldita_Portugues (/)

ASSASSINANDO O PORTUGUÊS

Você decorou os nomes das escolas de Harry Potter, mas não consegue memorizar as escolas da literatura. E mesóclise então? Melhor almoçar um bife à Camões!

Mesóclise

O que é– Colocação pronominal usada quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito. Oi? Já dá para se perder logo no começo da explicação. Mas os exemplos ajudam a entender

Quem usa– Professores de português, escritores, revisores de texto

Mas a verdade é– Ninguém fala assim.E textos com mesóclises são cada vez mais raros, jamais encontrados em revistas que satisfar-te-ão, nobre e loquaz leitor

Discurso direto e indireto

O que é– O direto é o recurso literário em que personagens ganham voz sem a interferência do narrador. Já no indireto, não há diálogo. A história é inteira contada pelo narrador

Quem usa– Professores de português e de literatura, escritores, novelistas

Mas a verdade é– A interpretação dos discursos cai no vestibular, mas tem pouca aplicação no dia a dia de uma pessoa comum. Só se você for desses que, ao ler um livro, declama em voz alta: – Ei, este é um discurso direto!

Trovadorismo (1189 -1418)

O que é– Movimento literário da Idade Média. Naquela época, as cantigas líricas e satíricas foram as primeiras manifestações poéticas em língua portuguesa

Quem usa– Professores e estudiosos de literatura, escritores e compositores

Mas a verdade é– Traços dos antigos trovadores seguem vivos na idealização da pessoa amada e na”sofrência” dos cantores românticos. A não ser que você seja um deles, o trovadorismo não é muito útil

Pretérito mais-que-perfeito

O que é– Tempo verbal usado quando se fala sobre ações concluídas no passado antes de outro fato já terminado. Ou seja, aconteceu antes do acontecido, como em “ele já dormira quando os pais chegaram”, sacou?

Quem usa– Professores de português, escritores, revisores de texto, estudiosos da Bíblia (já que ela abusa desse tempo verbal)

Mas a verdade é– Existe um jeito mais simples de falar a mesma coisa, a forma composta: “Ele já tinha dormido quando os pais chegaram”. Facilitou a sua vida? Facilitara a nossa também

Arcadismo (1768-1836)

O que é-Escola literária que valorizava a harmonia do homem com a natureza,que funcionava como um refúgio poético para os escritores

Quem usa– Professores, estudiosos de literatura, escritores

Mas a verdade é– O movimento tem ligação com aqueles que curtem a vida campestre ou levam tudo no modo carpe diem. Para os outros, não diz muita coisa

Simbolismo (1893-1922)

O que é– Movimento que segue uma poética espiritualizada, com ênfase em temas místicos, imaginários e subjetivos. O simbolismo viaja até os limites da razão e da emoção

Quem usa– Artistas plásticos, professores e estudiosos de literatura, simbologistas e filósofos

Mas a verdade é– Mesmo sendo comparado ao ocultismo e ao subjetivismo (que muitos adoram!), o simbolismo, como estilo literário, não é tão representativo na vida cotidiana

Parnasianismo (1882-1922)

O que é– Esse movimento foi uma reação aos excessos de forma econteúdo do romantismo. Basicamente,é a exaltação da objetividade e a busca pela forma perfeita

Quem usa– Professores e estudiosos de literatura, escritores, artistas plásticos e escultores

Mas a verdade é– Linguagem rebuscada e métrica (contar as sílabas poéticas de cada verso) caíram em desuso. O parnasianismo está implícito em comportamentos como a busca do corpo perfeito e da beleza a qualquer custo – mas quem lembra dele quando está suando na academia?

LEIA TAMBÉM

GUIA DO ESTUDANTE – Resumos de estilos literários

Libertem-se da “grade” curricular!

Com a ajuda de professores de cursinho pré-vestibular, listamos assuntos que deixariam a escola mais interessante

Aplicativos

E se aquelas ideias incríveis que surgem no recreio tivessem um incentivo para virarem apps que melhoram a vida de todo mundo?E ainda poderiam dar uma grana!

Horta e jardinagem

Ajuda a relaxar,é biologia na prática e colabora com uma alimentação mais saudável (e barata)

Culinária

Por um mundo com menos estudantes universitários que passam quatro anos se alimentando de macarrão instantâneo! A disciplina ainda ajudaria a explicar,na prática, conceitos de química e biologia

Primeiros socorros

Acidentes sempre acontecem e em momentos inesperados. Então,é bom estar preparado

Marcenaria

Que tal arrumar uma porta rangendo?E uma gaveta bamba?Você poderia aprender coisas básicas assim na escola

CONSULTORIA Clézio Morandini (biologia), Daily de Matos Oliveira (história), Elizabeth de Melo Massaramduba (português), Nelson Dutra Rodrigues (literatura e texto)e Vera Lúcia Antunes (geografia), professores e coordenadores do Curso Pré-Vestibular Objetivo; Fernando de Souza Brito (biologia)e Luciana Komaba (história), professores da Escola Adhemar Bolina (Biritiba-Mirim, SP)

FONTES Livros Metodologia de Ensino de Biologia e Química – O Ensino de Biologia e o Cotidiano, de Rodrigo Santiago Godefroid, eGramática Completa para Concursos e Vestibulares, Editora Saraiva