Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como bailarinas não ficam tontas quando giram?

Conheça a técnica esperta dos profissionais de dança para conseguirem realizar várias piruetas em sequência

Por Carla Nastari
Atualizado em 14 fev 2020, 17h39 - Publicado em 26 ago 2016, 14h30

ILUSTRAS Yasmin Ayumi

PERGUNTA Laura Fernandes Nascimento, São Paulo, SP

O segredo é fazer a cabeça girar em um ritmo diferente do do corpo, evitando a sensação de desequilíbrio. “Resumidamente, a cabeça deve ser sempre a última a sair e a primeira a chegar”, explica Vitor Hugo Vila Nova, bailarino do Theatro Municipal de São Paulo. Executar piruetas desse jeito faz com que o labirinto (órgão localizado no ouvido e responsável pelo equilíbrio do corpo) se adapte aos movimentos bruscos e repetitivos sem desequilibrar o dançarino. Por ser mais forte e ter o corpo em forma de pião, o homem tende a girar mais. Mas a evolução dos treinamentos e os materiais usados também influenciam, então é possível ver mulheres girando mais que homens.

+ Como surgiu o balé?

+ Alguém já morreu de tanto dançar?

Como as bailarinas giram 1

1) Com o corpo e a cabeça voltados para a mesma direção, a bailarina fixa o olhar num ponto à frente.

2) Primeiro, ela gira só o corpo, sem mexer a cabeça, até o limite máximo da torção do pescoço.

+ Por que ficamos tontos quando rodamos?

+ Como se compõe uma sinfonia?

Como as bailarinas giram 2

3) Hora de rodar a cabeça. O corpo também termina a pirueta, ajudando a cabeça a retornar à posição inicial.

4) A bailarina está pronta para iniciar outro giro. Ela consegue até quatro seguidos. Bailarinos chegam a seis.

Continua após a publicidade

FONTES Victor Hugo Vila Nova, bailarino do Theatro Municipal de São Paulo, Paula Penachio, solista da Companhia de Dança de São Paulo, e Célia Roeseler, membro da Academia Brasileira de Neurologia

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.