Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como se faz uma cirurgia de redução da mama?

Técnica mais comum é a do "T invertido"

Por Juliana Sayuri Atualizado em 14 fev 2020, 17h33 - Publicado em 18 out 2017, 12h04

Pergunta da leitora Maria de Jesus Oliveira, Fortaleza, CE
Ilustra Érika Onodera
Edição Felipe van Deursen

Existem alguns métodos. A mamoplastia redutora é indicada a quem tem mamas muito volumosas, o que provoca desconforto e dores nas costas e no pescoço.

Peitos generosos atrapalham atividades simples, como caminhar ou escolher um sutiã legal (o peso faz com que a alça do sutiã deixe uma marca profunda nos ombros). A cirurgia é indicada após o desenvolvimento das mamas, no fim da puberdade. Não há um volume máximo, mas é difícil retirar mais de 800 g, o equivalente a duas bolas de futebol.

 

Erika Onodera/Mundo Estranho

1. Após a anestesia, o médico faz marcações a caneta no corpo da paciente, para destacar o que está sobrando e o que deve ficar

2. Na incisão, remove-se excesso de gordura e de pele. Em mamas muito largas, uma lipoaspiração pode melhorar o contorno do tórax. A técnica do “T” invertido é a mais comum, porque também reverte pequenas quedas dos seios

3. No fim, são feitos pontos profundos para sustentar os seios. A “T” é que deixa a maior marca, mas médicos dizem que não importa o tamanho da cicatriz, desde que seja feita direito: uma cicatriz grande bem posicionada é melhor que uma pequena e malfeita

4. PÓS-OPERATÓRIO Apesar de raro, há risco de perda de sensibilidade e de incapacidade de amamentação. Deve-se evitar elevar os braços por 15 dias. Para manter tudo no novo lugar, também vale usar sutiã cirúrgico por até dois meses

Continua após a publicidade

 

Outros métodos
Além da técnica do “T invertido”, há três tipos de incisão

Erika Onodera/Mundo Estranho

Periareolar
Indicada para peitos não muito volumosos (a queda da mama é discreta e não há necessidade de grandes reduções). Para os muito grandes, só o “T” é recomendado

 

Erika Onodera/Mundo Estranho

Vertical
A técnica permite reduzir o volume em pequena quantidade e levantar a posição do mamilo. Indicada para mamas de tamanho médio

 

Erika Onodera/Mundo Estranho

“L”
Para casos em que o excesso está mais na lateral do que no centro dos seios. Deixa uma cicatriz menor que a da técnica do “T invertido”

  • Consultoria Ana Claudia Roxo, cirurgiã plástica e especialista em reconstrução de mama pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), e Carla Peterli, cirurgiã plástica da clínica Arte & Plástica (Cascavel, PR)

    Continua após a publicidade
    Publicidade