GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como se forma e se desloca uma frente fria?

1. As frentes frias que atingem o Sul e o Sudeste do Brasil são resultado do deslocamento de massas de ar frio da Antártida. Lá, por causa das baixas temperaturas, o ar próximo ao solo é muito denso. Já as camadas elevadas da atmosfera ficam mais “vazias”, formando uma área de menor pressão

2. A tendência natural é que o espaço pouco ocupado nas camadas mais altas seja preenchido pelo ar da vizinhança, o que pressiona ainda mais o ar frio próximo ao solo. Resultado: a massa de ar local escapa para áreas de menor pressão, que são regiões onde a temperatura é mais alta. Com isso, a massa fria da Antártida se desloca rumo ao Equador

3. Em geral, uma massa de ar frio sai da Antártida com uma temperatura de -40 ºC. Após cerca de uma semana, ela atinge o Sul do Brasil com aproximadamente 10 ºC positivos. No caminho, ela pode deslocar-se pelo continente – mantendo temperaturas mais baixas – ou seguir pelo oceano – perdendo um pouco de sua força, pois a temperatura das águas é maior

4. Quando essa massa de ar frio encontra uma massa quente e úmida, elas não se misturam. Fica uma “empurando” a outra. Essa zona de contato é chamada de frente e se estende do solo até cerca de 5 mil metros de altitude. A frente fria surge quando a massa gelada avança e força a massa quente a ir para camadas mais altas da atmosfera

5. A massa de ar quente está cheia de vapor de água que, ao subir, condensa, formando nuvens de chuva. Na superfície, com a massa fria dominando o pedaço, a temperatura pode cair muito. Durante o ano todo, pelo menos uma frente fria por semana passa pelo Sul do Brasil. No inverno elas só chegam mais fortes – ou seja, mais geladas