Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Como surgiu a expressão “comer o pão que o diabo amassou”?

Provavelmente, a partir de um trecho da Bíblia.

Por Luiz Felipe Silva
Atualizado em 22 fev 2024, 10h31 - Publicado em 11 dez 2015, 10h29
diabo-pão

pergunta do leitor Kaique Rossoni, Colatina, ES

foto Bruna Sanches

Provavelmente, a partir de um trecho da Bíblia. Mais precisamente,o versículo 19 do capítulo 3 do livro do Gênesis, em que está escrito: “no suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás”. Segundo a interpretação mais recorrente do trecho, ele explica como, devido ao pecado e à desobediência,o paraíso em que Adão e Eva viviam acabou, e os humanos passariam a trabalhar e a sofrer. No texto,o suor do rosto equivale ao pão amassado. Ambos são símbolos de muito esforço.O diabo entra na história ao amassar o pão da desgraça, ou seja, ele foi o responsável pela tentação à qual o homem não resistiu.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM

– De onde vem a expressão “banho-maria”?

– Qual a origem da expressão “pagar mico”?

– De onde surgiu a expressão “trollar”?

– Por que estrangeiro é chamado de gringo?

– Como surgiu a expressão “cabra da peste”?

Consultoria Luiz Antônio Barros, professor da Academia Niteroiense de Letras e autor do Dicionário de Ditados, Provérbios, Alusões, Citações e Paródias

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.