Clique e assine a partir de 5,90/mês

É verdade que aspirina faz bem ao coração?

Pessoas que já tiveram infarto ou têm ponte-de-safena costumam ser tratadas com aspirina

Por Redação Mundo Estranho - Atualizado em 4 jul 2018, 20h23 - Publicado em 18 abr 2011, 18h57

Ela não atua diretamente no coração, mas pode, sim, beneficiá-lo se for corretamente ministrada. A aspirina é feita de um ácido chamado acetilsalicílico, que impede a aglutinação de certas partículas do sangue, as plaquetas. “Essa ação antiplaquetária, como é chamada, faz com que o sangue fique mais fino e, portanto, flua mais facilmente pelos vasos sanguíneos. A aglutinação das plaquetas facilita a formação de coágulos, que podem entupir as artérias e, assim, provocar, ataques cardíacos”, afirma o cardiologista Marcos Knobel, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Pessoas que já tiveram infarto ou têm ponte-de-safena costumam ser tratadas com aspirina. “É um medicamento barato e eficiente no combate à coagulação do sangue. Em doses altas, porém, pode provocar úlceras, porque afeta também substâncias que protegem a mucosa do estômago.

Por isso, só se deve tomar aspirina para fins cardiológicos sob orientação de um médico”, diz Marcos. Hoje em dia existem antiplaquetários mais modernos, desenvolvidos apenas para esses fins, quando o paciente apresenta rejeição ou alergia à aspirina.

LEIA TAMBÉM:
+ Como é feito um transplante de coração? 
+ Como ocorre um ataque cardíaco? 
+ De onde surgiu o desenho que representa o coração?

Publicidade