GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Esse animal tem tromba?

Não. A “tromba” do tamanduá é, na verdade, seu focinho, cujo formato alongado permite que ele cace formigas e cupins, seus alimentos favoritos, em buracos no solo ou em troncos. “Graças ao apurado olfato, o tamanduá encontra os ninhos desses insetos e depois usa sua longa e pegajosa língua para devorá-los”, diz a veterinária Flávia Miranda, coordenadora da ONG Projeto Tamanduá , que luta pela preservação do animal. Além de possuírem um focinho bem peculiar, os tamanduás têm outra estranha particularidade: são os únicos mamíferos desdentados do planeta. Eles fazem parte da mesma ordem dos tatus e preguiças e se dividem em quatro espécies: tamanduá-mirim, tamanduaí, tamanduá-mexicano e tamanduá-bandeira. O maior deles é este último, que pode pesar 60 quilos e atingir 1,20 metro de comprimento – fora a cauda, que tem por volta de 1 metro.

Exterminador de formigas
Com seu longo focinho, o tamanduá chega a comer cerca de 30 mil insetos por dia

1. Dono de visão e audição precárias, o tamanduá confia mesmo no olfato apurado para localizar os ninhos de formigas e cupins

2. Quando encontra, usa suas fortes garras dianteiras para abrir o formigueiro ou o cupinzeiro

3. Depois de abrir o buraco, ele mete o focinho lá dentro para capturar os insetos. O focinho do tamanduá-bandeira, por exemplo, mede cerca de 35 centímetros

4. Com movimentos rápidos da língua, ele traz o alimento para a boca, cuja abertura tem apenas 4 centímetros. A língua, que chega a 60 centímetros, é presa ao osso do peito, o que garante potência ao instrumento de caça

5. A tarefa é facilitada pela saliva pegajosa liberada por uma glândula muito desenvolvida, quase do tamanho do seu peitoral

6. Como não tem dentes, engole os insetos sem mastigar. E nunca destrói o ninho inteiro, para garantir o rango do dia seguinte