Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Como era gravada a série Família Dinossauro?

Veja um raio-x das fantasias com expressões mecânicas usadas pelos atores.

Por Fábio Laudonio Atualizado em 13 set 2021, 18h02 - Publicado em 12 nov 2015, 11h43

Lançada nos EUA em 1991 e exibida na rede Globo entre 1992 e 1995, Família Dinossauro era quase uma sitcom familiar comum… com a diferença de que os personagens eram estegossauros, tricerátopos e tiranossauros. Mas a tecnologia que permitia essa fantasia, criada pela mesma empresa dos Muppets, não era nada jurássica. Veja como ela funcionava:

Dino da Silva Sauro

Interpretação mecânica

Os atores vestiam uma “máscara-capacete” feita de espuma de látex, com crânio de fibra de vidro. Ela continha cerca de 26 servomotores bem pequenos, responsáveis por mover olhos, boca, sobrancelhas, testa e outros recursos. Combinados, eles permitiam vários tipos de expressões faciais

Positivo operante!

Além disso, o “cabeção” ainda tinha espaço para um microfone, que captava a voz real do ator, e um fone de ouvido, para que ele recebesse ordens do diretor. A fantasia completa era tão complexa que cada uma levou até 16 semanas para ser produzida.

Continua após a publicidade
Imagem do desenho animado
Família Dinossauro/Disney/Reprodução

Atrás das câmeras

Ao ator cabia apenas dizer as falas e andar pelo cenário. As expressões faciais eram controladas a distância, com uma luva especial plugada a um computador. Cada movimento que o marionetista fazia com a luva era interpretado por um programa e enviado, via rádio, à máscara.

Passado e futuro

A cada quatro semanas de gravação, era preciso tirar uma de folga para fazer a manutenção do sistema. “Era uma tecnologia muito inovadora para a época”, afirma Peter Brooke, da Jim Henson`s Creature Shop, empresa responsável. “E ainda pudemos aprimorá-la ao longo dos quatro anos da série.”

Continua após a publicidade
Publicidade