Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O mar de Aral está mesmo encolhendo? Por quê?

Não só está encolhendo como pode desaparecer do mapa até 2010. Tudo porque, na década de 60, o governo soviético achou mais lucrativo desviar os rios Amu Daria e Sir Daria, que alimentavam o mar de Aral, para irrigar plantações de algodão. Resultado: em quatro décadas, esse mar interior – que um dia provavelmente já […]

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h14 - Publicado em 18 abr 2011, 18h49

Não só está encolhendo como pode desaparecer do mapa até 2010. Tudo porque, na década de 60, o governo soviético achou mais lucrativo desviar os rios Amu Daria e Sir Daria, que alimentavam o mar de Aral, para irrigar plantações de algodão. Resultado: em quatro décadas, esse mar interior – que um dia provavelmente já foi ligado aos oceanos do planeta – perdeu três quartos do seu volume, sua profundidade baixou 19 metros e a área ocupada por suas águas foi reduzida a 40% da original. Para ter uma idéia do desastre, imagine que, nos anos 50, o mar de Aral, então o quarto maior mar interior do mundo, tinha o tamanho dos estados do Rio de Janeiro e Alagoas juntos. Hoje, o que restou equivale apenas ao território alagoano. Para complicar, a água evaporou, mas o sal ficou, tornando o mar salgado demais para os peixes. Além disso, os agrotóxicos usados nas plantações de algodão contaminaram o que sobrou de água e acabaram com a pesca, que era a base da economia da região. E o pior é que não há perspectivas de melhora da situação, mesmo porque faltam recursos para programas de recuperação e até a geografia propicia a catástrofe. “Como a região é tectonicamente ativa, podem aparecer fraturas na superfície, sugando ainda mais a água”, diz o geógrafo Archimedes Perez Filho, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

De mar a pior
Área aquática pode sumir até 2010 e acabar com a economia da região

ANOS 50

Área original: 66 mil km2

HOJE

Área atual: 27 mil km2

Dias contados: em menos de cinco décadas, mais de 60% da área de água sumiu

Continua após a publicidade

Publicidade